04:24 24 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    0604
    Nos siga no

    EUA expressam sua preocupação com a ameaça que os avançados caças monomotores da Rússia e China podem representar. Analistas do jornal Military Watch compararam o avião russo Su-75 Checkmate com o chinês J-10C.

    O artigo observa que tanto aeronave russa como a chinesa são alternativas disponíveis para os caças bimotores de 5ª geração. Ambos podem transportar modernos mísseis ar-ar de curto alcance.

    O míssil russo P-74 e o chinês PL-10 têm características semelhantes, mas a munição chinesa tem vantagem graças à sua capacidade de atingir alvos em "ângulos extremos", escreve o jornal.

    Analisando os mísseis de longo alcance, a publicação enfatiza que os mísseis russos R-37M estão entre os melhores de sua classe. No entanto, o alto custo da munição resulta na sua baixa utilização.

    Já o míssil chinês PL-15 é produzido em uma escala muito maior e é instalado na maioria das aeronaves chinesas, aponta o portal.

    Caça chinês J-10
    Caça chinês J-10

    O artigo sugere que o Su-75 receberá uma modificação do motor Izdelie 30, desenvolvido para o caça bimotor Su-57. Dessa maneira, a aeronave russa terá maior capacidade de propulsão que o J-10C. Além disso, um dos fatores preponderantes do Checkmate poderá ser a baixa visibilidade de radar, que dará vantagem ao avião.

    "O fato de o Checkmate ser mais amplamente utilizado e aparentemente destinado a competir com o F-35 nos mercados de exportação o torna uma ameaça muito maior aos interesses ocidentais do que o J-10C", aponta o artigo.

    Checkmate é um novíssimo caça leve monomotor russo de quinta geração, cujo protótipo foi revelado ao público pela primeira vez neste mês de julho de 2021 no Salão Aeroespacial Internacional MAKS 2021.

    Mais:

    Caça de 6ª geração dos EUA é criado para enfrentar Rússia e adversários na Ásia, diz general
    Força Aérea da China encontra maneira de pousar drone hipersônico, diz mídia
    Taiwan aumenta orçamento de Defesa devido a alto custo de resposta a incursão da China, diz analista
    Tags:
    caça russo, caças de quinta geração, China, EUA, tecnologia militar, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar