19:36 16 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    4231
    Nos siga no

    O entusiasmo com o caça de quinta geração F-35 está cada vez menor nos EUA, principalmente devido aos elevados custos, falhas no projeto e escassez de peças.

    O deputado Adam Smith (democrata de Washington), não escondeu seu descontentamento com o programa do F-35, referindo-se ao caça como um "buraco de rato" e criticando os altos custos de sustentação do programa, segundo o portal ABC News.

    De acordo com o ex-oficial do Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha dos EUA Dan Grazier, o caça F-35 possuía quase 900 falhas de projeto, sendo sete delas consideradas críticas.

    "O [caça] F-35 não está pronto para a guerra [...] É uma luta para as equipes de assistência técnica manter o F-35 totalmente capacitado", afirmou.

    Dezenas de caças F-35 da Força Aérea norte-americana estão atualmente fora de serviço devido a problemas de manutenção, segundo altos funcionários do Congresso.

    Alguns destes caças estão esperando diversas peças de reposição ou precisam de motores F135 melhorados, um equipamento que eleva o empuxo e o rendimento da aeronave.

    Além disso, alguns problemas estão relacionados com o revestimento da superfície das pás das turbinas, que sofrem superaquecimento, causando fissuras e fazendo com que os motores tenham que passar por manutenção antes do tempo previsto.

    O escritório do programa F-35 está trabalhando para reduzir o tempo de manutenção na base Tinker e realizar operações de manutenção em outras instalações, contudo terá de lidar com os grandes custos para continuar sobrevivendo.

    Mais:

    Turquia revela 1ª FOTO do drone que substituirá caça F-35 dos EUA
    Força Aérea dos EUA revela como caça F-15 pode agir em coordenação com F-35 em ataque aéreo
    Alto nível de ruído de caças F-35 gera mais de 600 reclamações nos Países Baixos
    Tags:
    EUA, avião de ataque, avião de combate, avião de assalto, F-35
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar