20:14 16 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    9834
    Nos siga no

    Helicópteros da Força Aérea dos EUA participam do Exercício Conjunto Tápio 2021 (EXCON), que ocorre no Mato Grosso do Sul, simulando um "cenário de guerra irregular", quando há um conflito contra forças insurgentes e paramilitares.

    Em comunicado, a Força Aérea Brasileira (FAB) informou que as atividades são importantes para a defesa do país, "pois são combinadas e conjuntas, já que estão envolvendo a Marinha e o Exército do Brasil, bem como a Força Aérea norte-americana".

    "Ao final, teremos o treinamento de nossas tripulações, a consolidação da nossa doutrina no mais alto padrão internacional de exercícios táticos", afirmou o comandante de preparo, tenente-brigadeiro do ar Sérgio Roberto de Almeida.

    Os exercícios contarão com quase 900 militares e 30 aeronaves, que serão implantadas em diferentes missões, simulando situação em que as forças insurgentes tentam impedir a progressão das tropas amigas no terreno.

    Durante a simulação, as aeronaves A-29 Super Tucano são utilizadas para apoiar a neutralização dos inimigos em solo, bem como apoio aos helicópteros H-36 Caracal e H-60 Black Hawk em missões de resgate de combatentes em território hostil.

    As forças norte-americanas contam com dois helicópteros modelo Sikorsky MH-60 Pave Hawk e 50 militares.

    O EXCON será realizado até o dia 3 de setembro, contando com aeronaves da aviação de caça, de transporte, reconhecimento e helicópteros, com o objetivo de treinar os soldados brasileiros a trabalhar em missões contra forças paramilitares em missões de paz designadas pela ONU.

    Mais:

    Polícia Federal deflagra operação contra tráfico de drogas em aviões da FAB no DF
    Paraquedistas da FAB conquistam posição 'inimiga' durante exercícios nos EUA (VÍDEO)
    Avião KC-390 da FAB participa de exercício operacional nos EUA (VÍDEO)
    Tags:
    Brasil, EUA, aeronaves, exercícios, exercícios táticos, exercícios militares, exercícios conjuntos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar