12:46 21 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    21417
    Nos siga no

    O NMESIS do Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha dos EUA vai proporcionar aos fuzileiros capacidade antinavio baseada no solo para enfrentar armas inimigas no campo de batalha.

    O NMESIS (Navy Marine Expeditionary Ship Interdiction System) e seus mísseis de ataque naval participaram de um treinamento de fogo real, parte do Exercício de Grande Escala 2021 (LES 21, na sigla em inglês), realizado de 3 de agosto a 16 de agosto de 2021 em vários oceanos.

    O LSE 21 foi um exercício ao vivo, virtual e construtivo, orientado por cenários, integrado globalmente, com atividades que abrangeram 17 fusos horários, segundo o portal Naval News.

    "Este cenário representa os desafios e missões do mundo real que os fuzileiros navais vão enfrentar futuramente [...] O exercício também forneceu uma oportunidade para trabalharmos juntamente com nossos parceiros e aperfeiçoar os conceitos de modernização do Force Design 2030", afirmou o brigadeiro-general A.J. Pasagian, chefe do Comando de Sistemas do Corpo de Fuzileiros Navais.

    O cenário envolvendo o NMESIS forneceu um ambiente de teste para as tecnologias novas e em desenvolvimento, a fim de conectar, localizar, rastrear e destruir as ameaças adversárias em todos os domínios, resultando na demonstração do míssil de ataque naval contra um alvo marítimo.

    Lançamento de míssil a partir do polígono de Barking Sands, no Havaí
    © Foto / Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha dos EUA / Anspeçada Dillon Buck
    Lançamento de míssil a partir do polígono de Barking Sands, no Havaí

    O novo sistema pode ser integrado com subsistemas, como veículos táticos leves, mísseis de ataque naval e sistemas de controle de tiro usados pela Marinha dos EUA.

    Contudo, como o NMESIS ainda não é uma capacidade de campo, os engenheiros gerenciaram o controle de tiro do sistema durante o exercício.

    O Comando de Sistemas do Corpo de Fuzileiros Navais está desenvolvendo e implantando novas armas, incluindo o NMESIS, como parte dos objetivos do Force Design 2030.

    Mais:

    Marinha dos EUA revela caça Super Hornet 'disfarçado' de Su-57 russo (FOTOS)
    Marinha dos EUA retira ênfase em 'meta' de 355 navios e propõe força naval polivalente
    Mídia: desgaste precoce obriga Marinha dos EUA a 'canibalizar' peças de uns submarinos para outros
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar