20:06 16 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    9744
    Nos siga no

    Na quinta-feira (12), o almirante norte-americano Charles A. Richard, chefe do Comando Estratégico dos EUA (STRATCOM, na sigla em inglês) destacou a modernização nuclear chinesa.

    Para o almirante, a modernização das forças convencionais e nucleares da China é impressionante", alertando que Pequim vai se tornar, em breve, uma nação "capaz de coerção".

    "Só posso descrever o crescimento explosivo da China e a modernização de suas forças convencionais e nucleares como impressionante. E a palavra impressionante, pode não ser suficiente [...] O que importa é que eles estão construindo a capacidade de executar qualquer estratégia plausível de emprego nuclear, o último tijolo na parede de um Exército capaz de coerção", afirmou Richard durante o 24º Simpósio Anual de Defesa Espacial e de Mísseis.

    Richard estima que a China vá se tornar em breve, se já não se tornou, uma ameaça à paz na maioria das esferas: espacial, cibernética, nuclear e antimíssil, e está representando uma ameaça ainda maior quando acompanhada da Rússia.

    Em maio, o comandante do STRATCOM apelou para estabelecer um diálogo com a Rússia e a China sobre a questão das armas nucleares, bem como para maior transparência e confiança mútua a fim de mitigar os riscos que estão crescendo rapidamente.

    Mais:

    China insta EUA para cancelarem 'imediata e completamente' sanções e bloqueio de Cuba
    Congressistas dos EUA anunciam vazamento da COVID-19 por 'interesses egoístas', diz MRE da China
    Exercícios militares de grande escala dos EUA não conseguem assustar China e Rússia, afirma jornal
    Tags:
    China, EUA, modernização, nuclear, arma nuclear, teste nuclear, risco nuclear
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar