04:29 24 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    92121
    Nos siga no

    Enquanto todas as armas de fogo são baseadas em princípios físicos e mecânicos de centenas de anos, os canhões de Gauss, ou canhões eletromagnéticos, representam um novo paradigma neste âmbito.

    O canhão de Gauss não usa pólvora para lançar projéteis, mas sim uma sucessão de eletroímãs, que são capazes de acelerar um projétil a grande velocidade.

    Há pouco tempo, estas armas eram coisa da ficção científica, porém agora a empresa Arcflash Labs apresentou o canhão Gauss, o "mais potente do mundo".

    Batizado como GR-1 ANVIL, é o primeiro canhão portátil deste tipo, assegura o fabricante. Além disso, a Arcflash Labs afirma que, provavelmente, este é o canhão portátil mais potente da história.

    Segundo a fabricante, o desenvolvimento do canhão levou seis anos e foi projetado por cientistas de foguetes.

    O GR-1 ANVIL gera um campo magnético mais potente que uma máquina de ressonância magnética e não produz qualquer ruído quando dispara os projéteis.

    Graças ao uso desta tecnologia, a potência de fogo pode ser regulada, sendo também possível usar diferentes tipos de munições.

    A energia gerada é de aproximadamente 85 joules, a velocidade do projétil lançado é de 75 metros por segundo e a cadência de fogo é de 100 disparos por minuto (em média potência) ou 20 disparos (com potência total).

    Como projétil poderá ser utilizada qualquer peça metálica com um diâmetro entre dez e 12 milímetros. O carregador tem capacidade para dez projéteis.

    Mais:

    Canhão do Exército dos EUA atinge alvo a 70 km durante testes
    Caça Su-57 conduz testes de canhão automático 'secreto' (VÍDEO)
    VÍDEO mostra caça F-35 da Marinha dos EUA disparando canhão durante exercícios ao largo da Somália
    Tags:
    arma, armas, canhão, canhão eletromagnético, projéteis, munições
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar