03:40 01 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    1410
    Nos siga no

    Força Aérea dos EUA anunciou na quarta-feira (7) que detonou pela primeira vez com sucesso a ogiva que será colocada no míssil hipersônico AGM-183A, que está atualmente em desenvolvimento. No entanto, até agora os militares não conseguiriam conduzir um lançamento exitoso do míssil.

    A detonação terrestre foi efetuada sob comando do 780º Esquadrão da base aérea de Eglin, no estado da Flórida, segundo aponta comunicado.

    O teste foi realizado em um cenário com múltiplas barreiras projetadas para coletar dados sobre o poder de impacto e a distribuição dos estilhaços.

    A Força Aérea não forneceu mais detalhes nem sobre o local nem sobre a data da realização do teste.

    Também não são conhecidas as características da carga explosiva, exceto a "natureza e forma única da ogiva", disse David Spiker, um dos responsáveis pelo teste.

    Sargento Jacob Puente, do 912º Esquadrão de Manutenção de Aeronaves, alinha a fixação do AGM-183 na asa de um B-52H na Base Aérea de Edwards
    © Foto / Giancarlo Casem
    Sargento Jacob Puente, do 912º Esquadrão de Manutenção de Aeronaves, alinha a fixação do AGM-183 na asa de um B-52H na Base Aérea de Edwards

    Prevê-se que ainda neste mês a Força Aérea dos EUA realize um novo teste do veículo impulsor do míssil hipersônico AGM-183A.

    Os primeiros testes de fogo real deste míssil, que foram conduzidos no início de abril, fracassaram porque a arma portada por um bombardeiro estratégico B-52 "não foi lançada", informa comunicado.

    O bombardeiro decolou em 5 de abril com o objetivo de disparar o primeiro veículo propulsor de teste para o programa Arma de Resposta Rápida Lançada pelo Ar (ARRW) AGM-183A. Em vez disso, o míssil de teste não foi capaz de completar seu lançamento e ficou retido em segurança na aeronave, que voltou para a base aérea.

    EUA esperam que suas primeiras armas hipersônicas estejam prontas entre 2022-2023.

    Vale ressaltar que tanto especialistas como comandantes militares dos EUA reconhecem o atraso do país no campo das armas hipersônicas em relação à Rússia e China.

    Mais:

    EUA desenvolvem 'perigoso' míssil hipersônico de alcance intermediário, diz mídia
    Força Aérea dos EUA planeja munir bombardeiro B-1B com mísseis hipersônicos
    EUA estão próximos de conduzir 1º voo de teste de novo míssil hipersônico, diz mídia
    Tags:
    China, Rússia, tecnologia militar, Força Aérea dos EUA, míssil hipersônico
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar