06:01 03 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    5573
    Nos siga no

    A Rússia realizou um treinamento de detecção de alvos para testar a preparação de seus sistemas de defesa antiaérea S-400 instalados na Crimeia em meio a exercício militar da OTAN no mar Negro.

    A edição de 2021 do exercício militar anual Sea Breeze começou no noroeste do mar Negro nesta segunda-feira (28), com a Marinha da Rússia monitorando o movimento dos navios participantes das manobras. O exercício, que envolve cerca de 5.000 militares e 32 belonaves de 32 países, durará até 10 de julho.

    Conforme informou o representante da Frota do Mar Negro russa, capitão Aleksei Rulyov, "as tripulações dos aviões e helicópteros da Frota do Mar Negro e do agrupamento de aviação do Distrito Militar do Sul conduziram um treinamento com divisões de sistemas de mísseis antiaéreos S-400 e unidades de sistemas de mísseis e artilharia autopropulsados Pantsir durante a verificação da prontidão das forças e meios de defesa antiaérea em serviço na península da Crimeia".

    Durante o treinamento, caças Su-30SM e Su-27, e também caças-bombardeiros Su-24 e helicópteros de combate Mi-8 e Ka-27, desempenharam o papel de alvos de controle para os sistemas antiaéreos, operando de diferentes direções.

    De acordo com palavras de Rulyov, a aviação exerceu sua tarefa à distância máxima de detecção pelos radares, bem como em altitudes mínimas. Por sua vez, as unidades de combate de sistemas S-400 Triumf e Pantsir detectaram os alvos e realizaram lançamentos eletrônicos, sem disparos reais.

    O Sea Breeze é um treinamento naval, aéreo e terrestre internacional que tem sido co-hospedado pelos Estados Unidos e Ucrânia a partir de 1997. A chancelaria russa qualificou as manobras Sea Breeze como "ações provocativas", de acordo com as palavras da representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova.

    Mais:

    Erdogan dá início à construção de canal conectando mar Negro e mar de Mármara (VÍDEO)
    Marinha russa monitora destróier USS Ross dos EUA, que entrou no mar Negro
    Seria 'muito sério' se governo britânico fosse responsável por incidente no mar Negro, diz Rússia
    Tags:
    Manobras, Rússia, S-400, Crimeia, Mar Negro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar