06:08 03 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    154
    Nos siga no

    Departamento de Estado dos EUA aprovou uma série de vendas de armas para as Filipinas, incluindo, entre outros, 12 caças F-16 e equipamentos relacionados no valor de US$ 2,43 bilhões (R$ 12 bilhões), informa a Agência de Cooperação de Segurança da Defesa (DSCA, na sigla em inglês).

    "O Governo das Filipinas solicitou a compra de dez aeronaves F-16C Block 70/72 [e] duas aeronaves F-16D Block 70/72", disse a DSCA nesta quinta-feira (24) em um comunicado de imprensa.

    A venda dos F-16 também inclui uma longa lista de equipamentos, incluindo motores suplentes, radares de varredura eletrônica ativa (AESA, na sigla em inglês), computadores táticos, mísseis AMRAAM, e mais de duas dezenas de outros sistemas de armas, bem como apoio técnico e logístico, lê-se no comunicado.

    "A venda proposta melhorará as capacidades das Filipinas de enfrentar as atuais e futuras ameaças, permitindo às Filipinas implantar aviões de combate com munições de precisão para apoiar operações de combate ao terrorismo no sul das Filipinas", indica o documento.

    Veículos de assalto anfíbios com tropas americanas e filipinas em exercício militar no mar da China Meridional
    © AP Photo / Bullit Marquez
    Veículos de assalto anfíbios com tropas americanas e filipinas em exercício militar no mar da China Meridional

    As tensões entre Manila e Pequim vêm aumentando desde que, em março deste ano, mais de 200 barcos, supostamente tripulados por milícias chinesas, entraram na Zona Econômica Exclusiva (ZEE) de 200 milhas das Filipinas.

    A partir de então, as Filipinas têm aumentado sua presença nas zonas contestadas com a China dentro da ZEE, tendo o seu presidente, Rodrigo Duterte, já advertido que manterá as forças filipinas nestas áreas.

    Mais:

    Filipinas protestam contra 'presença ilegal' de embarcações da China perto de ilha disputada
    FOTOS mostram navio de inteligência e aviões chineses em recife disputado no mar do Sul da China
    China chama EUA de 'criador de riscos' após passagem de seu navio pelo estreito de Taiwan
    Tags:
    venda de aviões, tensão regional, China, EUA, F-16, Filipinas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar