12:51 05 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    2316
    Nos siga no

    Nesta segunda-feira (14), os líderes dos países-membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) expandiram sua cooperação a mais uma área da Defesa.

    O Artigo 5 do tratado fundador da OTAN afirma que um ataque a qualquer um dos 30 aliados será considerado um ataque contra todos eles. Até agora, este só se aplicaria a ataques militares mais convencionais, isto é, em terra, no mar, no ar e, mais recentemente, no espaço cibernético.

    Durante o encontro, os líderes disseram considerar "que os ataques de, para, ou dentro do espaço" podem ser um desafio para a Aliança Atlântica, ameaçando "a prosperidade, a segurança, e a estabilidade nacional e euro-atlântica, e podem ser tão prejudiciais para as sociedades modernas como um ataque convencional", citados pela agência AP.

    "Tais ataques podem levar à invocação do Artigo 5. [Contudo] a decisão sobre quando esses ataques levariam à invocação do Artigo 5 deverá ser tomada pelo Conselho do Atlântico Norte, [estudando] caso a caso", afirmaram, citados na matéria.

    Atualmente, cerca de dois mil satélites orbitam a Terra, mais da metade operados por países da OTAN, monitorando serviços de telefonia móvel, serviços bancários, e até previsões do tempo. Os comandantes militares, de igual modo, contam com alguns desses satélites para navegar, comunicar, compartilhar inteligência e detectar lançamentos de mísseis.

    Em dezembro de 2019, os líderes da OTAN declararam o espaço como o "quinto domínio" de operações da aliança, seguido dos domínios da terra, do mar, do ar, e do espaço cibernético. Muitos dos membros consideram necessária a inclusão deste quinto elemento, de modo a conterem alegadas ameaças vindas da China e da Rússia

    Até agora, cerca de 80 países têm satélites, mas várias companhias privadas também já estão trabalhando para o desenvolvimento de capacidades de defesa espacial.

    O presidente dos EUA, Joe Biden, tem tentado tranquilizar os países da aliança que compartilham suas fronteiras com a Federação da Rússia, sublinhando o compromisso de Washington com seus aliados europeus - e com o Canadá - desde que assumiu o cargo de presidente. 

    Biden afirmou nesta segunda-feira (14) que o Artigo 5 é "uma obrigação sagrada" entre os aliados. "Eu só quero que toda a Europa saiba que os EUA estão lá [para a ajudar]", citado pela mídia.

    Mais:

    EUA lançam satélite para 'estudo do domínio espacial' e detecção de objetos artificiais em órbita
    Rússia monitora ações de 2 navios de guerra da OTAN após entrarem no mar Negro
    Bolsonaro tentará manter laços com Israel através de consultor dos EUA próximo a Bennett, diz mídia
    Tags:
    aliança, Segurança, Defesa, espaço, OTAN
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar