03:31 21 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    3656
    Nos siga no

    Irã receberá em breve um satélite russo de sondagem da Terra Kanopus-V com uma câmera de alta resolução de 1,2 metro. O projetista-chefe da corporação russa BARL disse anteriormente que o satélite seria lançado neste verão europeu.

    Funcionários da administração Biden e aliados dos EUA no Oriente Médio expressam receios de que o satélite de observação da Terra que a Rússia deverá lançar para uso iraniano proporcionará à República Islâmica uma capacidade sem precedentes de rastrear alvos militares na região, informou nesta quinta-feira (10) The Washington Post, citando fontes oficiais.

    As preocupações foram expressas ao jornal por atuais e antigos funcionários da administração norte-americana, bem como por um alto funcionário de um país do Oriente Médio cujo nome não foi revelado.

    Segundo a notícia, o satélite reforçaria consideravelmente as capacidades iranianas de vigilância, permitindo o monitoramento contínuo de numerosas instalações, desde refinarias de petróleo no golfo Pérsico e postos militares israelenses, até bases iraquianas que abrigam tropas dos EUA.

    Funcionários na condição de anonimato alegaram que altas patentes militares iranianas estiveram fortemente envolvidas na aquisição e que comandantes do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica do Irã (IRGC na sigla em inglês) fizeram desde 2018 várias viagens à Rússia para ajudar a negociar os termos do acordo.

    Satélite no espaço (imagem referencial)
    Satélite no espaço (imagem referencial)

    Além disso, especialistas russos teriam viajado para o Irã entre março e maio deste ano para ajudar na formação de técnicos em terra que devem operar o satélite a partir de uma estação recém-construída perto da cidade de Karaj, no norte do país. Vale ressaltar que o satélite Kanopus-V é comercializado apenas para uso civil.

    O novo satélite será lançado na Rússia e usará hardware russo, incluindo uma câmera com resolução de 1,2 metro – uma melhoria significativa em relação às capacidades atuais do Irã, embora o jornal note que essa tecnologia está abaixo da qualidade alcançada por satélites espiões dos EUA ou fornecedores comerciais de imagens por satélite.

    Mas o mais importante é que o Irã supostamente será capaz de "incumbir" o novo satélite de espiar qualquer área que queira, quantas vezes quiser, alegam oficiais citados pelo jornal.

    "Não é o melhor do mundo, mas é de alta resolução e muito bom para fins militares", notou um oficial do Oriente Médio. "Esta capacidade permitirá ao Irã manter um banco de alvos preciso e atualizá-lo em poucas horas", disse.

    Mais:

    Braço robótico da estação espacial chinesa é motivo de preocupação para militares dos EUA
    Energia do espaço: EUA pretendem capturar energia solar de satélites para Terra em breve
    Guerra espacial é 'iminente' se eclodir corrida armamentista entre China, Rússia e EUA, diz analista
    Tags:
    Rússia, Oriente Médio, EUA, Irã, satélite espião, satélite
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar