02:09 15 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    4435
    Nos siga no

    Os mísseis balísticos DF-26, com um alcance de 4.000 quilômetros, podem ser utilizados contra alvos terrestres e navais, em ataques tanto convencionais quanto nucleares.

    A Força de Foguetes do Exército de Libertação Popular da China testou seus mísseis balísticos DF-26, conhecidos como "assassinos de porta-aviões", para melhorar suas capacidades de ataque, em um exercício no qual também praticou a transferência rápida de mísseis de um local para outro, segundo o South China Morning Post.

    Durante o treinamento, foram realizadas simulações de ataques de "fogo real" com diversos lançamentos de mísseis, testando também a capacidade de resposta rápida da brigada envolvida, que teve que transferir os projéteis entre diferentes locais e prepará-los para novos disparos.

    A data exata em que o exercício foi realizado ainda é desconhecida, contudo é possível afirmar que ocorreu recentemente e durante a noite, contando com a participação de um drone.

    Os mísseis DF-26 possuem um alcance de 4.000 quilômetros e podem ser utilizados para conduzir ataques tanto convencionais quanto nucleares contra alvos terrestres e navais.

    Mais:

    Em busca de independência mineira da China: especialistas avisam sobre consequências para EUA e UE
    Cooperação cada vez mais estreita entre Rússia e China é sério desafio para OTAN, diz Stoltenberg
    China enfrenta desafios para ultrapassar problema crônico de seus caças, diz mídia
    Tags:
    míssil balístico, míssil, exercícios militares, exercícios, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar