09:56 23 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    8663
    Nos siga no

    O Ministério das Relações Exteriores do Irã respondeu a relatos da mídia sobre dois navios de guerra com bandeira iraniana que, segundo informações, estariam seguindo rumo à Venezuela, ressaltando que a República Islâmica tem o direito à liberdade de navegação.

    Uma recente notícia publicada na edição do Político informou que autoridades de segurança nacional dos EUA estavam acompanhando de perto as ações de dois navios iranianos, uma fragata e um antigo petroleiro chamado Makran, sendo o último convertido em um navio-base flutuante comissionado neste ano.

    "O Irã tem presença constante em águas internacionais, está autorizado a este direito com base nos termos da lei internacional. Nenhum país pode violar este direito", declarou nesta segunda-feira (31) Saeed Khatibzadeh, porta-voz da chancelaria do Irã.

    "Eu advirto que ninguém deverá cometer erros de cálculo. Aqueles que vivem em casas de vidro devem ser cautelosos" acrescentou.

    Navios de guerra da Marinha do Irã
    © AP Photo / Agência de Notícias Fars, Mahdi Marizad
    Navios de guerra da Marinha do Irã

    A resposta de Teerã foi motivada por uma notícia anterior que alegou, citando fontes, que os agentes de segurança nacional dos EUA estavam monitorando dois navios militares iranianos cujo destino poderia ser a Venezuela.

    Segundo essa notícia, uma fragata iraniana e Makran, um antigo petroleiro de 230 metros que foi convertido em um navio-base flutuante que pode abrigar entre seis a sete helicópteros, bem como drones, rumaram ao sul ao longo da costa leste da África.

    Makran poderia ser utilizado como uma plataforma para a guerra eletrônica e missões de operações especiais.

    Mais:

    Marinha dos EUA divulga VÍDEOS da 'perigosa' aproximação das lanchas de patrulha rápidas do Irã
    Comandante do Irã: IRGC monitora 'cada navio que entra no golfo Pérsico' em meio a tensões com EUA
    Apesar das sanções, EUA importam petróleo iraniano pela 2ª vez em 30 anos, revelam dados
    Tags:
    liberdade de navegação, EUA, Venezuela, navio de guerra, Marinha do Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar