20:16 19 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    385
    Nos siga no

    A empresa norte-americana Lockheed Martin abriu uma linha de produção no estado da Carolina do Sul para construir novos caças de combate F-16 para atender a uma nova demanda dos aliados dos Estados Unidos, incluindo Taiwan e Bahrein.

    A informação foi publicada nesta terça-feira (18) pela Força Aérea dos EUA.

    "Para apoiar a crescente demanda por novos F-16 Fighting Falcon de nações parceiras, a Força Aérea dos Estados Unidos se uniu à Lockheed Martin Corp. para abrir uma nova linha de produção para construir o caça F-16 Block 70/72 nas instalações da empresa em Greenville, na Carolina do Sul", disse o serviço de notícias da Força Aérea norte-americana.

    Lançada em 2019, a fábrica é agora a única unidade de produção de caças F-16 no mundo, tendo sido inaugurada três anos depois do encerramento das atividades da antiga linha de produção, em Fort Worth, no estado do Texas.

    Caças F-16 turcos e poloneses durante voos de demonstração das equipes da OTAN
    © Sputnik / Aleksei Vitvitsky
    Caças F-16 turcos e poloneses durante voos de demonstração das equipes da OTAN
    "Recentemente, e em nome de cinco parceiros militares estrangeiros, a Força Aérea concedeu à Lockheed Martin Corp. aproximadamente US$ 14 bilhões [cerca de R$ 73 bilhões] para construir 128 caças F-16 nas instalações [da Carolina do Sul] até 2026", acrescentou a Força Aérea dos EUA.

    A expectativa é de que os primeiros F-16 saiam da linha de produção em 2022. O ritmo de produção deve aumentar após o primeiro ano. A aeronave será entregue a países parceiros militares dos EUA, incluindo Bahrein, Eslováquia, Bulgária, Taiwan e outros.

    Mais:

    Venezuela desmente rumores e mostra caças F-16 totalmente operacionais no país (VÍDEO)
    EUA planejam construir caças de geração 4.5 para substituir F-16
    Falha em substituir F-16: EUA admitem explicitamente fracasso do caça F-35, diz Forbes
    Tags:
    Bulgária, Eslováquia, Bahrein, Taiwan, F-16, EUA, Lockheed-Martin
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar