06:19 19 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    41223
    Nos siga no

    Alguns paraquedistas das Forças Armadas dos EUA ficaram feridos após sofrerem um acidente durante exercício militar no aeródromo de Nurmsi, na Estônia.

    Na madrugada do dia 8 de maio, foi realizada uma das fases das manobras Swift Response (resposta rápida) dos EUA, Reino Unido e Estônia na base aérea estoniana localizada a aproximadamente 200 quilômetros da fronteira com a Rússia.

    Durante o exercício, 600 paraquedistas da 82ª divisão das Forças Aerotransportadas dos EUA, além de três veículos de transporte e dois obuseiros, foram lançados de aviões.

    Nove paraquedistas ficaram feridos ao pousarem, tendo sido levados à unidade de emergência do Hospital Regional do Norte da Estônia, segundo o jornal Postimees.

    O porta-voz da embaixada dos EUA na Estônia, Mark Naylor, confirmou que diversos paraquedistas sofreram ferimentos leves ao pousarem durante a manobra realizada na madrugada de sábado (8).

    "Esta é uma parte normal das operações aéreas. Nenhum dos ferimentos coloca em risco a vida dos soldados e a maioria deles já retornou ao trabalho", afirmou o porta-voz.

    Entretanto, Naylor adicionou que três paraquedistas estavam se recuperando de lesões nas pernas.

    As manobras Swift Response começaram no dia 5 de maio e se prolongarão até o próximo dia 14 de maio na Estônia, com a participação de aproximadamente 2.500 militares da Estônia, dos EUA e do Reino Unido, além de dezenas de aeronaves.

    O objetivo do exercício é treinar a defesa da Estônia para uma possível situação de crise militar.

    Mais:

    Confronto com Rússia e China seria 'pesadelo' para EUA, diz jornal chinês
    Maior rede de oleoduto dos EUA é interrompida após ataque cibernético
    Marinha dos EUA anuncia apreensão de carregamento ilegal de armas no mar da Arábia (VÍDEO)
    Tags:
    exercícios militares, exercícios, Estônia, eua, tropas paraquedistas, paraquedistas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar