15:24 11 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    2521
    Nos siga no

    Nesta sexta-feira (23), um caça russo MiG-31 decolou para interceptar um avião de reconhecimento da Força Aérea dos EUA sobre o oceano Pacífico.

    De acordo com a Frota do Pacífico russa, a aeronave norte-americana não violou a fronteira da Federação da Rússia.

    "Os radares russos sobre as águas neutras do oceano Pacífico detectaram um alvo aéreo se aproximando da fronteira do país. Um caça MiG-31 do Distrito Militar Oriental decolou para identificar o alvo e evitar a violação da fronteira russa", comunicou.

    De acordo com os militares, a tripulação do caça russo identificou o alvo aéreo como sendo um avião de reconhecimento estratégico RC-135 da Força Aérea dos EUA. A aeronave foi escoltada pelo caça sobre as águas do oceano Pacífico.

    O voo do caça russo foi conduzido em estrita conformidade com as regras internacionais de utilização do espaço aéreo.

    No dia 19 de abril, dois aviões de patrulha, um P-8A Poseidon da Marinha dos EUA e um P-3C Orion da Força Aérea da Noruega, foram escoltados por um caça russo MiG-31 sobre o mar de Barents.

    O MiG-31 é um caça interceptador supersônico de longo alcance. O avião destina-se a patrulhamentos de longa duração e a combater aviões de reconhecimento, bombardeiros estratégicos e alvos voando a baixas altitudes, sendo capaz de acompanhar simultaneamente até dez alvos aéreos e atingir seis deles.

    Mais:

    Especialista militar russo explica fracasso do desenvolvimento do caça F-35 dos EUA
    Incomum e avançado: caça Su-47 russo é destacado por revista norte-americana
    Caças F-35 fazem os russos 'rirem' de nós, diz ex-chefe do Estado-Maior do Reino Unido
    Tags:
    oceano Pacífico, Força Aérea, Força Aérea dos EUA, avião de assalto, avião de combate, avião de ataque, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar