19:31 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    5499
    Nos siga no

    Ex-general da OTAN, Heinrich Brauss, revelou um ponto fraco muito sério da aliança em caso de conflito com Rússia, segundo o jornal alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung.

    O ex-general da OTAN informou que, em caso de conflito com a Rússia, os países bálticos seriam um "calcanhar de Aquiles". O ex-general acredita que seria difícil defender militarmente a região devido à presença de parte significante do povo russo e à posição geográfica.

    O ex-general Brauss fez uma referência ao relatório do centro de pesquisas Rand Corporation. Segundo o relatório, a Rússia poderia cercar as cidades de Riga, Vilnius e Tallinn em menos de 60 horas.

    Por sua vez, Ben Hodges, que comandou o Exército dos EUA na Europa até 2017, relatou problemas catastróficos durante o deslocamento de tropas da aliança para as fronteiras ocidentais da OTAN.

    Leva muito tempo para preencher os papéis necessários na alfândega e os caminhos e pontes não são adaptados para transporte pesado, por isso uma vez o ex-general ficou preso em um túnel com seus tanques.

    Os dois especialistas propuseram cenários de ações, como o deslocamento de tropas pela rota marítima da Escandinávia à Estônia e um caminho mais habitual terrestre da Alemanha à Lituânia, passando pela Polônia.

    Para segunda opção, é necessário garantir o deslocamento e fornecimento de tropas de forma correta, e também simplificar o regulamento aduaneiro.

    Mais:

    Rússia diz que dará resposta adequada a maior presença da OTAN no mar Negro
    Contenção de Rússia e China: para que serve presença dos EUA no Afeganistão?
    Bombardeiro furtivo desenvolvido pela Rússia será capaz superar defesa antiaérea da OTAN, diz fonte
    Biden encerra era inteira com Rússia e China: como seria nova competição?
    Tags:
    OTAN, Rússia, general, militares, Países Bálticos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar