00:17 03 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    4513
    Nos siga no

    Na segunda-feira (29), caças das Forças Aéreas britânica e norueguesa acompanharam dois bombardeiros antissubmarino Tu-142 de longo alcance da Rússia sobre o mar do Norte e o Atlântico Oriental, informa o serviço de imprensa da Frota do Norte da Rússia.

    Os bombardeiros antissubmarino estavam sobrevoando as águas neutras dos mares de Barents, da Noruega e do Norte em conformidade com as regras internacionais, observa Ministério da Defesa da Rússia.

    Durante o início do voo, as aeronaves foram acompanhadas por caças russos Su-33. O voo durou 11 horas.

    ​Hoje (29), aviões do Alerta de Reação Rápida da base aérea de Lossiemouth da Força Aérea Real britânica foram acionados para interceptar duas aeronaves russas Tu-142 "BEAR-F" que se aproximavam do extremo norte da zona de interesse do Reino Unido. Caças Typhoon rastrearam as aeronaves sobre o mar do Norte.

    Informa-se ainda que o Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte (NORAD, na sigla em inglês) relatou ter identificado e rastreado o voo de duas aeronaves russas Tu-142, que entraram na zona de identificação de defesa antiaérea do Alasca na segunda-feira (29).

    O serviço militar dos EUA enfatizou que as aeronaves russas "não entraram no espaço aéreo soberano dos EUA ou do Canadá", estando, assim, no "espaço aéreo internacional".

    Os voos foram realizados em estrita conformidade com os regulamentos de utilização do espaço aéreo internacional.

    Mais:

    Caças britânicos podem realizar ataques simulados a satélites russos e chineses, sugere tabloide
    Caça russo Su-27 escolta 2 bombardeiros dos EUA sobre o Mar Báltico
    Departamento de Estado dos EUA dá luz verde para venda de aeronaves antissubmarino para Alemanha
    Tags:
    Rússia, Mar da Noruega, Mar de Barents, Reino Unido, Tu-142, Alasca, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar