10:04 11 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    11282
    Nos siga no

    O problemático F-35 é equipado com um canhão rotativo de quatro canos de 25 mm GAU-22 instalado sob a fuselagem da aeronave, cuja munição teria explodido acidentalmente.

    Ao contrário dos F-35A, os F-35B e F-35C transportam a arma no exterior da aeronave.

    A parte inferior de um caça F-35 do Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha dos EUA sofreu sérios danos após uma munição do canhão GAU-22 explodir acidentalmente depois de ser implantada.

    O incidente ocorreu no dia 12 de março na Base Aérea de Yuma, no Arizona, quando os militares realizavam um treinamento noturno de apoio aéreo de curta distância, confirmou Andrew Wood, porta-voz do Corpo de Fuzileiros Navais, ao portal Military.com.

    "Ninguém ficou ferido em decorrência do incidente, uma investigação está em andamento", afirmou.

    Apesar do incidente, o piloto de F-35B conseguiu retornar de maneira segura à base aérea. De acordo com o portal Military, a munição que explodiu seria uma PGU-32/U.

    O evento foi classificado como um acidente de classe A, ou seja, o nível mais grave na classificação dos militares dos EUA.

    De acordo com o Centro de Segurança Naval, a explosão teria causado um prejuízo de ao menos US$ 2,5 milhões (R$ 14 milhões) em danos materiais.

    Ainda não se sabe se a munição foi instalada especialmente para o treinamento ou já estaria instalada. As autoridades também não forneceram detalhes sobre o ocorrido.

    Mais:

    Força Aérea dos EUA reconhece fracasso do caça furtivo F-35, diz mídia
    Israel aprova aquisição de caças norte-americanos F-35 e aviões KC-46
    Turquia contrata empresa de lobby dos EUA para reintegrar programa dos caças F-35
    Tags:
    EUA, avião de combate, avião de assalto, avião de ataque, Marinha dos EUA, Marinha, F-35B, F-35
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar