19:43 22 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    10828
    Nos siga no

    Reino Unido está construindo um navio espião para combater uma crescente "ameaça" de submarinos russos e chineses.

    Segundo escreve o tabloide The Sun, o navio multifuncional contará com drones subaquáticos e minissubmarinos para fornecer apoio ao navio principal na busca de ameaças.

    O navio da Marinha Real britânica está sendo desenvolvido como parte de um programa de investimento avaliado em £ 24 bilhões (R$ 183,8 bilhões) para combater ameaças de guerra moderna. Segundo planos, a embarcação entrará em serviço em 2024.

    O navio de vigilância será equipado com tecnologia que permitirá identificar potenciais ameaças a 1.000 milhas (1.609 quilômetros) de distância.

    Informa-se que a principal tarefa do "navio espião" britânico será proteger cabos de Internet submarinos, já que os comandantes da inteligência britânica afirmam que os submarinos russos Belgorod têm operado "agressivamente" perto dos cabos no oceano Atlântico.

    HMS Duncan, navio militar britânico enviado ao Golfo Pérsico em meio a tensões com o Irã. Foto de 12 de julho de 2019.
    © AP Photo / Ben Sutton
    HMS Duncan, navio militar britânico enviado ao Golfo Pérsico em meio a tensões com o Irã. Foto de 12 de julho de 2019.

    Os cabos transmitem diariamente transações financeiras avaliadas em £ 8 trilhões (R$ 61,2 trilhões) e são responsáveis por 97% das comunicações globais.

    A edição explica que os submarinos nucleares russos Belgorod e os chineses da classe Jin serão "a presa" da nova embarcação de vigilância.

    O chefe do Exército Britânico, general Mark Carleton-Smith, sugeriu em uma entrevista ao jornal The Telegraph que as Forças Especiais do Reino Unido serão encarregadas de uma nova missão de rastreamento da ameaça representada por agentes estatais "hostis" ao redor do mundo.

    Na semana passada, navios da OTAN no mar Mediterrâneo e a 6ª Frota dos EUA perderam dos radares submarino russo Rostov-na-Donu do projeto 636.6 sem conseguir o rastrear durante uma semana.

    Mais:

    Com nova estratégia de defesa, Reino Unido busca recriar o Império, opina especialista
    Com blindados obsoletos, Exército britânico seria 'inútil' em uma guerra com Rússia, segundo Forbes
    EUA não têm condições de enfrentar Rússia e China por falta de bombardeiros furtivos, afirma mídia
    Tags:
    vigilância, Rússia, China, cabos submarinos, submarinos russos, Marinha Real britânica
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar