20:48 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    2111
    Nos siga no

    Exercícios simulados são usados ​​para aumentar a prontidão para o combate e parte dos esforços para melhorar o treinamento nas Forças Armadas. A tecnologia transformou as brocas de "grande escala" em "silenciosas e altamente eficazes", diz o relatório.

    A Força de Foguetes do Exército de Libertação Popular (ELP) da China está utilizando realidade virtual para treinar seus soldados para usar sistemas de mísseis, de acordo com um relatório que o jornal South China Morning Post teve acesso.

    "Você pode praticar o lançamento sem uma instalação real e pode praticar táticas sem sair da base", afirmou o comandante do batalhão, Sun Yingjiu, à mídia, garantindo que a tecnologia melhorou o treinamento.

    A nova plataforma de treinamento de realidade virtual permite que os soldados da Força de Foguete do ELP pratiquem comando, ação e suporte em um ambiente próximo ao do mundo real, acrescenta Sun.

    A tecnologia também transformou os exercícios de mísseis de "grande escala" do passado em treinamento "silencioso e altamente eficaz", lê-se no relatório. O recurso teria ainda tornado ainda o treinamento mais eficiente e flexível.

    Míssil balístico de alcance intermediário DF-26 é testado pela Força de Foguetes do Exército de Libertação Popular
    Míssil balístico de alcance intermediário DF-26 é testado pela Força de Foguetes do Exército de Libertação Popular

    Modernização do Exército

    Pequim quer transformar os militares do país em uma força de combate moderna, com o que há de mais avançado tecnologicamente, afirma a mídia.

    Como outras forças armadas ao redor do mundo, o ELP tem usado treinamento virtual e simulações de exercícios para aumentar a prontidão para o combate. É parte de um esforço mais amplo para melhorar o treinamento das Forças Armadas.

    Um exercício de lançamento de míssil padrão envolve milhares de pessoas, e grandes peças de equipamento precisam ser transportadas para um ambiente de treinamento. Dessa forma, a frequência de exercícios reais é limitada, explica o relatório. Mas o "campo de treinamento virtual" significa que tudo pode ser simulado para que os soldados possam usá-lo para treinar com muito mais frequência.

    A realidade virtual também está sendo utilizada para treinar cadetes de pilotos da Força Aérea.

    O comentarista militar Song Zhongping, de Hong Kong, disse que a tecnologia pode tornar os exercícios militares mais eficientes, além de reduz os orçamentos de treinamento.

    "Por exemplo, a China atribuiu grande importância aos exercícios conjuntos em suas Forças Armadas, mas, na realidade, um exercício que envolve o Exército, a Marinha e a Força Aérea é complexo e demorado de ser conduzido", explica Song.

    "No entanto, a simulação por computador pode alcançar efeitos semelhantes, enquanto economiza energia e custos", conclui o especialista.

    Mais:

    Pentágono usa China como desculpa para conseguir orçamentos cada vez maiores, afirma especialista
    Queda de helicóptero comercial deixa 3 pessoas mortas na China (VÍDEO)
    Exército de Libertação Popular da China lança novo tipo de veículo de combate de infantaria (FOTO)
    China declara que 'refeição principal ainda está por vir' sobre diálogo com EUA na reunião do Alasca
    Tags:
    China, ELP, Exército Popular de Libertação (ELP), realidade virtual, míssil, míssil, mísseis
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar