18:23 16 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    13528
    Nos siga no

    Em uma missão conjunta com outro grupo de aeronaves, os militares praticaram o reabastecimento rápido e a substituição da tripulação com os motores acionados.

    Um grupo operacional de bombardeiros furtivos B-2 Spirit da Força Aérea dos EUA chegou nesta terça-feira (16) à base aérea das Lajes, nas ilhas de Açores, Portugal.

    O grupo conta com três bombardeiros, segundo entusiastas aeronáuticos que acompanharam seu voo transatlântico desde o aeródromo de Whiteman (EUA) da 509ª Ala de Bombardeiros.

    O comando militar dos EUA confirmou a implantação, apesar de não especificar o número ou a capacidade nuclear das aeronaves, destacando a importância da posição estratégica da base, bem como das manobras programadas.

    Particularmente, os pilotos treinaram pousos rápidos para o reabastecimento de combustível e a substituição da tripulação com os motores acionados para realizar rapidamente uma nova decolagem e continuar sua missão.

    ​Bombardeiros furtivos B-2 Spirit da Força Aérea dos EUA pousam em Portugal.

    Os B-2 Spirit operaram em conjunto com quatro bombardeiros estratégicos Rockwell B-1B, implantados temporariamente na Noruega.

    "As missões do grupo operacional de bombardeiros demonstram o envolvimento dos EUA na defesa coletiva da OTAN e são uma mostra da capacidade norte-americana de dissuasão estendida", afirmaram os militares.

    Em março de 2020, os EUA enviaram a Lajes dois bombardeiros B-2 Spirit, que posteriormente regressaram ao país norte-americano.

    Mais:

    Sinalizar os adversários: revelados objetivos dos 3 principais bombardeiros estratégicos dos EUA
    Confirmação do envio de bombardeiros dos EUA estremece Noruega pelas tensões russo-americanas
    Bombardeiros americanos no Ártico: Noruega teve de 'escolher' entre Rússia e EUA, diz especialista
    Tags:
    Portugal, EUA, bombardeiro estratégico, bombardeiro supersônico, bombardeiro nuclear, bombardeiros, Bombardeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar