12:17 28 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    13721
    Nos siga no

    Especialista militar russo Aleksei Leonkov, em um artigo no semanário Zvezda, falou sobre os problemas relacionados ao desenvolvimento do caça de quinta geração F-35 Lightning II.

    Recentemente, a revista Forbes informou que a Força Aérea dos EUA admitiu o fracasso do programa F-35. Especialistas observaram que, devido à crescente concorrência, a estrutura da nova aeronave se tornou significativamente mais complexa. Como resultado, abrandou seu desenvolvimento, aumentaram os custos e a confiabilidade do projeto diminuiu.

    Tendo em conta estes problemas, os dirigentes da Força Aérea dos EUA tiveram que aceitar que não seriam capazes de substituir os caças F-16, já testados em várias situações de combate, com o mesmo número de aviões F-35.

    Aviões de caça F-16 dos EUA sobrevoam Ljubljana, Eslovênia, 1º de junho de 2020
    © AP Photo
    Aviões de caça F-16 dos EUA

    Especialista russo apontou para as evidentes falhas da tecnologia furtiva destas aeronaves de quinta geração, que se revelou ser inútil contra estações de radar que funcionam em frequências da banda L (ondas decimétricas) e em frequências milimétricas – banda Ka.

    "Existe um provérbio russo – 'não cave um buraco para alguém, você mesmo pode cair nele', mas aparentemente esse provérbio não é conhecido nos EUA, uma vez que a [prática de] concorrência desleal lá é apreciada", afirmou.

    Leonkov lembrou que no início os especialistas dos EUA criticaram o caça russo Su-57, alegando que era impossível criar uma aeronave de quinta geração na Rússia e apontando para "a falta de um motor nacional, tecnologia furtiva russa e eletrônica obsoleta".

    "No entanto, aqui eles também se enganaram, porque a Rússia desenvolveu seus requisitos para aeronaves de quinta geração que acabaram sendo muito mais rigorosos do que os [requisitos] americanos. Por isso, nosso Su-57 ultrapassou bastante as capacidades de combate tanto do F-22 como do F-35", sublinhou.

    Segundo Leonkov, o principal problema da criação de armamentos e equipamentos militares nos EUA está na fusão dos interesses financeiros das empresas do complexo militar-industrial com os dos altos funcionários do Pentágono.

    "Por causa desses projetos falhos, os EUA perderam capacidade científica e tecnológica e já não conseguem alcançar a Rússia, mesmo aumentando o financiamento de projetos inovadores", explicou.

    Especialista concluiu que os caças russos têm a chance de avançar no mercado mundial de armas porque "nossa relação preço-qualidade é real e não publicitária".

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Mais:

    Com fracasso do F-35, EUA buscam superioridade aérea em 'velho' conhecido, segundo analista militar
    Programa F-35: parem de desperdiçar dinheiro neste 'poço sem fundo', diz legislador dos EUA
    Certas peças do F-35 dos EUA continuam sendo fabricadas em exclusivo pela Turquia, diz ministro
    Tags:
    caças de quinta geração, Rússia, Su-57, fracasso, F-35, Força Aérea dos EUA, Pentágono
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar