02:55 18 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    11252
    Nos siga no

    O programa do caça F-35 desenvolvido pela empresa Lockheed Martin – o mais caro sistema de armas dos EUA – estará na mira neste ano, sendo que o Congresso está trabalhando no orçamento de defesa para o ano fiscal de 2022.

    Adam Smith, presidente do Comitê de Serviços Armados da Câmara dos Representantes dos EUA (HASC, na sigla em inglês), disse na sexta-feira (5) que está procurando a melhor combinação "custo-benefício" para um avião de combate, escreve Bloomberg Government. 

    "Quero parar de jogar dinheiro naquele poço sem fundo específico", comentou Smith sobre o programa F-35 enquanto participava de um evento organizado pela Instituição Brookings.

    A Força Aérea dos EUA começou a adquirir o novo caça F-15EX da Boeing e, além disso, planeja desenvolver outro caça de próxima geração afirmou legislador.

    "A questão com o F-35 é: não coloque todos os ovos na mesma cesta", acrescentou.

    Elevados custos de operação e manutenção ao longo de sua vida útil, bem como as falhas de software, atormentam o programa de US$ 398 bilhões (R$ 2,26 trilhões) do caça F-35.

    "O que nos dá o F-35 e haverá alguma maneira de reduzir nossas perdas? Existe alguma maneira de não continuar gastando tanto dinheiro para uma capacidade tão baixa? Porque, como sabem, os custos de manutenção são brutais", declarou.

    No entanto, Lockheed Martin e o programa F-35 têm apoio quase inquebrável no Congresso, e ainda não se sabe se as preocupações e críticas de Smith farão alguma diferença.

    O Congresso aumenta regularmente o financiamento do programa, que tem apoiadores espalhados pelos EUA.

    Mais:

    Ex-chefe interino do Pentágono chama caça F-35 dos EUA de 'pedaço de...', revela documento
    China visa limitar exportações de terras raras para prejudicar o setor de defesa dos EUA, diz mídia
    Israel aprova aquisição de caças norte-americanos F-35 e aviões KC-46
    Tags:
    tecnologia militar, orçamento militar, Congresso dos EUA, tecnologia furtiva, F-35
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar