23:11 16 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    357
    Nos siga no

    Após um sofrer atrasos, um radar-chave da Força Aérea dos EUA projetado para detectar ameaças de mísseis balísticos deve atingir sua capacidade operacional inicial no ano fiscal de 2021.

    A Agência de Defesa contra Mísseis (MDA, na sigla em inglês), citada pelo portal Defense News, indicou que todas as atividades de construção e integração do Radar de Discriminação de Longo Alcance (LRDR, na sigla em inglês), baseado na estação da Força Aérea norte-americana de Clear, no Alasca, haviam sido interrompidas devido à pandemia da COVID-19, contudo o projeto foi retomado.

    "Nós tivemos algum recuo no desenvolvimento e entrega dos sistemas, pois isso requer que as pessoas estejam em espaços fechados e confinados e sentados diante de terminais de computador trabalhando para resolver problemas realmente difíceis, como o desenvolvimento de um algoritmo", afirmou o vice-diretor administrativo da MDA, Jon Hill.

    Contudo, recentemente a MDA afirmou que o LRDR está "realizando atualmente a instalação do radar" e está "no bom caminho para ser entregue e atingir sua capacidade operacional inicial em 2021, tendo concluído todas as principais atividades de produção e a instalação do painel da matriz e equipamento".

    Assim que o LRDR concluir as fases de testes, ele será declarado operacional e deverá ajudar a guiar os interceptadores terrestres até os mísseis balísticos, distinguindo adequadamente os alvos no espaço.

    O LRDR do governo norte-americano tem uma vida útil planejada para as próximas décadas e será apoiado e mantido durante este período, fornecendo estabilidade e grande base logística, bem como suporte econômico, aos EUA e seus aliados.

    Mais:

    Fortaleza militar dos EUA, Alasca recebe caças de última geração
    No Alasca são encontrados restos mortais e pertences de vítimas do acidente aéreo de 1952 (FOTOS)
    Capitão sobre submarino russo perto do Alasca: 'Há sempre exercícios sendo realizados'
    Tags:
    defesa, Alasca, EUA, radares, radar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar