09:12 19 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    7440
    Nos siga no

    A OTAN considerou o sistema antiaéreo de mísseis e artilharia Pantsir-S1 o meio ideal contra drones militares, de acordo com relatório do Centro de Competências Conjunto de Poder Aéreo (JAPCC, na sigla em inglês), organização de aconselhamento que é parte integrante da Aliança.

    O relatório esclarece que o sistema Pantsir-S1 foi desenvolvido principalmente para defesa de precisão contra aviões e helicópteros do adversário. Além disso, o armamento foi planejado como proteção adicional de sistemas antiaéreos de longo alcance contra ataques de munições de precisão.

    "Essas características tornam o Pantsir-S1 perfeitamente adequado para também combater o espectro completo, desde drones pequenos até táticos, e tapar a lacuna entre os sistemas especializados contra drones de grande dimensão e drones nas unidades regulares de defesa aérea", ressalta o relatório.

    Entretanto, o JAPCC admite que o Pantsir-S1 e sistemas semelhantes representam uma "ameaça crescente" para os parceiros da Aliança e devem ser neutralizados. Além disso, o relatório dá uma atenção especial ao fato como a Turquia assumiu a neutralização de apenas um sistema Pantsir-S1 em Idlib, na Síria, durante a operação Spring Shield em 2020. A destruição deste foi um momento crucial "para cumprimento dos objetivos".

    Uma bateria de Pantsir-S1, composta por seis veículos, é capaz de destruir até 24 alvos simultaneamente, sejam mísseis, aviões, helicópteros, veículos blindados ou drones, a distâncias de até 20 quilômetros e altitudes de até 15 quilômetros.

    Mais:

    Sistemas russos de defesa antiaérea Buk-M2 e Pantsir repelem ofensiva durante exercícios (VÍDEO)
    EUA 'adquirem' sistema de defesa antiaérea russo Pantsir dos campos de batalha da Líbia para estudo
    Sistema russo de defesa antiaérea Pantsir-S1 demonstra seu poder de fogo na neve da Sibéria (VÍDEO)
    Tags:
    sistema de defesa antidrones, drones, Rússia, OTAN, Pantsir S-1, Pantsir
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar