20:20 12 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    9484
    Nos siga no

    O Exército dos EUA não dispõe de meios para assegurar uma defesa antimísseis mínima.

    Segundo Yuri Rogulev, diretor da Fundação Roosevelt da Universidade Estatal de Moscou, a obsessão dos EUA com um sistema defensivo contra mísseis tem enfrentado críticas logo desde seu surgimento.

    "A ideia de criação de um sistema defensivo antimísseis tem circulado nos EUA desde a década de 1980. Já [o presidente Ronald] Reagan apresentava esta ideia como iniciativa de defesa estratégica. Depois eles abandonavam [a ideia] e voltavam de novo. Tudo isso custa uma tremenda quantidade de dinheiro", disse especialista ao canal Zvezda.

    Conforme diz Rogulev, praticamente desde o início os EUA enfrentaram críticas, cujo argumento principal era que um sistema de defesa antimísseis nunca daria ao país 100% de garantia.

    Míssil balístico intercontinental do sistema de mísseis estratégicos Avangard durante instalação no silo de lançamento na região de Orenburgo, Rússia
    © Sputnik / Ministério da Defesa da Rússia
    Míssil balístico intercontinental do sistema de mísseis estratégicos Avangard durante instalação no silo de lançamento na região de Orenburgo, Rússia
    "De qualquer modo isso será uma peneira, será um coador, ele [o sistema] não será capaz de proteger contra todos os mísseis balísticos russos. Nós avisamos que se eles [EUA] continuarem a construção deste sistema e a aproximá-lo das fronteiras da Rússia, esta será forçada a desenvolver novos sistemas de armas, e foi isso que fez", explicou Rogulev.

    Anteriormente o portal Avia.pro informou que para interceptar um míssil balístico internacional Yars os EUA podem necessitar de pelos menos 50 antimísseis e para os sistemas de mísseis hipersônicos da Rússia de quatro ou cinco vezes mais do que isso.

    Atualmente a Rússia conta com 150 mísseis Yars, localizados tanto em silos, como em sistemas móveis de lançamento.

    Estes mísseis estão aptos a superar com sucesso todos os sistemas existentes de defesa antimíssil, suas ogivas múltiplas podem ser orientadas para diferentes alvos.

    Mais:

    'Trem de mísseis' poderia ser resposta da Rússia à modernização nuclear dos EUA, diz jornal
    Na China, novo Sarmat russo foi apelidado de 'príncipe dos mísseis intercontinentais'
    Do R-7 ao Yars: confira como se tornaram mais leves os mísseis balísticos
    Tags:
    Rússia, EUA, defesa antimísseis, míssil hipersônico, Yars, mísseis balísticos intercontinentais
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar