12:09 14 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    0 150
    Nos siga no

    Os militares russos realizaram pela primeira vez um treinamento de guerra centrada em rede utilizando sistemas de artilharia autopropulsada Msta.

    "Os artilheiros operaram pela primeira vez uma divisão de sistemas de artilharia autopropulsada Msta-S-M2 em um sistema único de controle de fogo. As equipes dos obuseiros autopropulsados Msta-S-M2 utilizaram equipamentos de gerenciamento de unidades táticas ESU TZ, instalados para troca de dados e controle de fogo em regime de tempo real", segundo comunicado do Distrito Militar Ocidental.

    As manobras contaram com aproximadamente 500 militares operando 25 unidades de armamento.

    O conceito de guerra centrada em rede permite que todos os equipamentos militares sejam integrados em uma única rede de informação, recolhendo dados de inteligência e coordenando o comando de tropas e armamentos.

    Obuseiro autopropulsado 2S19 Msta-S durante exercícios no polígono de Molkino na região russa de Krasnodar (imagem referencial)
    © Sputnik / Vitaly Timkiv
    Obuseiro autopropulsado 2S19 Msta-S durante exercícios no polígono de Molkino na região russa de Krasnodar (imagem referencial)

    O Distrito Militar Ocidental confirmou que o novo equipamento dos sistemas de gestão de unidades táticas possibilitará enviar informações dos dispositivos de pontaria e controle, permitindo que o comando resolva rapidamente as tarefas.

    O controle de tiro do obuseiro conta com a ajuda de drones e sistemas de reconhecimento.

    "Usando em conjunto a remoção automatizada de invólucros usados e o sistema de navegação, os militares conseguiram obter cadência de tiro de até dez disparos por minuto", informou.

    O sistema de gerenciamento de unidades táticas ESU TZ foi testado pela primeira vez em 2019.

    O Msta é um obuseiro autopropulsado, desenvolvido pela União Soviética e fabricado posteriormente pela Rússia, projetado para destruição e supressão de baterias de morteiros, tanques, meios antitanque, posições de fogo e guerra eletrônica, bem como de outros objetivos.

    Além disso, ele pode eliminar postos de comando, equipamentos de defesa antiaérea e antimíssil, bem como destruir instalações defensivas de campanha e impedir manobras de reservas de infantaria e blindados.

    Mais:

    Tanque russo T-72 será modernizado após vencer biatlo na competição Exército 2020 (VÍDEO)
    100 anos depois: especialistas mostram por que tanques russos estão entre os melhores do mundo
    VÍDEO flagra tanque russo andando debaixo d'água
    Tags:
    manobras, exercícios militares, exercícios táticos, exercícios, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar