00:50 18 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    1330
    Nos siga no

    No âmbito de testes de voo, o drone pesado russo S-70 Okhotnik lançou bombas contra alvos terrestres no polígono de Ashuluk, na Rússia.

    O drone de ataque russo S-70 Okhotnik lançou bombas aéreas não guiadas de 500 quilos de dentro do compartimento da fuselagem durante testes de voo no polígono de Ashuluk, segundo informou à Sputnik uma fonte do complexo militar-industrial.

    "O alvo foi atingido com alta precisão", comentou a fonte.

    A data do teste não foi revelada, mas a fonte afirmou que não foi o primeiro teste de disparo de bombas contra alvos terrestres.

    O novíssimo complexo de mira e navegação instalado no Okhotnik permite usar munições em queda-livre com precisão que se aproxima à de armamento guiado de alta precisão, conforme a fonte.

    O drone Okhotnik é capaz de atingir alvos fixos terrestres e em movimento reduzido com coordenadas conhecidas, também recebendo as coordenadas do alvo no ar, disse a fonte.

    O drone russo foi criado para atuar com o caça Su-57 e usar todo o armamento do caça da quinta geração, comentou o especialista militar russo Viktor Murakhovsky.

    "Acredito que, em um dia não tão longe, o Okhotnik começará os testes de mísseis aéreos ar-terra, que são criados considerando critérios do avião Su-57, além de bombas aéreas de diferentes calibres e tipos. Os testes desses mísseis anteriormente foram concluídos no polígono de Ashuluk como parte do complexo aéreo do Su-57", destacou o especialista militar à Sputnik.

    Além de bombas não guiadas em queda-livre, o drone S-70 deve usar bombas com sistemas de mira de laser e de satélite KAB-500L e KAB-500S.

    O drone de ataque russo Okhotnik foi desenvolvido pela empresa Sukhoi. Segundo dados de fontes abertas, o equipamento tem 14 metros de comprimento, 19 metros de envergadura e seu peso de decolagem é de 20 toneladas. A velocidade do drone pode atingir 1.000 km/h.

    O primeiro voo deste drone foi realizado em 3 de agosto de 2019, de acordo com o Ministério da Defesa da Rússia.

    Mais:

    Lançadores pesados de foguetes russos Solntsepyok terão maior potência e alcance
    Drones MQ-9 Reaper e cerca de 90 militares são enviados pelos EUA para base aérea na Romênia
    Exército do Irã revela novas capacidades de seus drones de combate em recente exercício
    Defesa russa revela planos de rearmamento de sua defesa antiaérea em 2021
    Paquistão testa seu novo sistema lançador múltiplo de foguetes (VÍDEO)
    Tags:
    testes, alvos, bombas, Rússia, drone
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar