06:25 17 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    0 221
    Nos siga no

    Nos dias 5 e 6 de janeiro, o Exército da República Islâmica do Irã realizou o seu primeiro exercício de drones perto da cidade de Semnan e nas regiões fronteiriças do país.

    Segundo relata o portal Tehran Times, se tratou de um exercício único que revelou uma vasta gama de tecnologias que os especialistas militares não esperavam que as forças do país possuíssem.

    O vídeo divulgado pelo Exército do Irã mostra uma longa pista de pouso e decolagem coberta por centenas de drones operacionais de diferentes tipos.

    De acordo com o portal, a diversidade de drones do Exército iraniano seria apenas uma espécie de "aperitivo" antes da "refeição" que o Exército estaria preparando para aqueles que busquem hostilidades na região.

    A principal surpresa foram as tecnologias utilizadas pelos militares iranianos para aprimorar as capacidades operacionais dos drones. O jornal revela as novas características instaladas em diferentes drones de fabricação nacional do Exército do Irã.

    Drone Karrar, equipado com mísseis Azarakhsh

    O Karrar pertence sobretudo à classe de "drones de rastreamento", da família de rastreamento e aquisição de alvos. No recente exercício, o referido drone rastreou um alvo no ar e disparou um míssil ar-ar Azarakhsh, destruindo o alvo com sucesso.

    Anteriormente, o Karrar era apenas um drone suicida, mas agora ele tem capacidade de identificar, rastrear alvos e disparar mísseis ar-ar, o que lhe confere maior suficiência operacional.

    Drone Karrar, com motor a jato, lançado por um foguete  impulsionador de decolagem (RATO)
    © Foto / Vahid Reza Alael / FARS News
    Drone Karrar, com motor a jato, lançado por um foguete impulsionador de decolagem (RATO)

    Outra característica do drone que atraiu a atenção foi a metralhadora de três canos com alta cadência de disparos, que pode ser usada tanto para tiros de advertência como para atacar uma aeronave inimiga no ar.

    Estas novas alterações transformam a classe Karrar em um caça de combate aéreo que, ao contrário das versões anteriores, pode enfrentar o inimigo e regressar para a base são e salvo.

    Drone Kaman-12, equipado com ampla gama de novos armamentos

    O veículo aéreo não tripulado Kaman-12 foi o primeiro drone de combate do Exército produzido em 2018. Desde o início, este drone poderia ser equipado com uma ampla gama de armas mas, até o exercício recente, o míssil Akhgar era o único armamento que este veículo havia usado.

    Durante o treinamento, este drone ganhou novos armamentos, o que lhe dá uma capacidade de combate completa. Agora o aparelho pode usar mísseis inteligentes Qaem, mísseis Diamond e foguetes de 25 milímetros.

    O Kaman-12 tem um raio operacional de 1.000 quilômetros, velocidade superior a 200 km/h, autonomia de voo de mais de 10 horas, capacidade de transportar cargas de mais de 100 kg e um peso máximo de decolagem de 450 kg. Este aparelho pode ser um pesadelo para qualquer veículo blindado.

    Outra revelação do Exército do Irã exibida durante o exercício foi uma nova classe de drones chamada de "base aérea". Estes veículos pertencem à família de drones suicidas mas são ligeiramente diferentes – podem ser lançados por um helicóptero suspenso no ar.

    Mais:

    Líder do Irã diz não ter pressa para que EUA voltem ao acordo nuclear, mas exige fim das sanções
    Irã detém navio-tanque de bandeira sul-coreana no estreito de Ormuz, segundo relatos (VÍDEO, FOTOS)
    'Bullying sem lei': Irã critica apoiadores de Trump por aprovarem sanções
    Tags:
    exercício militar, tecnologia militar, Exército, Irã, veículo aéreo não tripulado, drones
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar