19:55 19 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    1671
    Nos siga no

    A revista Military Watch comparou as características técnicas de motor do caça Su-57 com os análogos norte-americanos.

    O novo motor, também conhecido como Izdelie 30 (Artigo 30, na tradução em russo), já está sendo testado nos caças Su-57, revelou o diretor-geral da corporação estatal russa Rostec, Sergei Chemezov. Os trabalhos de desenvolvimento do novo motor devem ser concluídos em 2021.

    Espera-se que todos os aspectos do desempenho de voo do caça, incluindo alcance, taxa de subida, aceleração e outros detalhes, sejam melhorados consideravelmente com o novo motor.

    Atualmente, os caças usam os motores AL-41F1, que são apenas 9% menos potentes que o motor F119, responsável por impulsionar o caça norte-americano Lockheed Martin F-22 Raptor.

    Até agora, os EUA mantêm uma vantagem sobre seus concorrentes na produção de aeronaves de quinta geração, indicou a mídia Military Watch, detalhando que o motor F135, usado para impulsionar o caça F-35, é cerca de 33% mais potente que o AL-41.

    No entanto, a situação pode mudar com o desenvolvimento do Izdelie 30.

    "O F135 é cerca de 33% mais potente que o AL-41, o que significa que o Izdelie 30 terá que superar o poder de seu antecessor em mais de um terço", observou a revista.

    Ao mesmo tempo, a mídia destacou que a criação pela Rússia de uma unidade menor em tamanho, mas mais potente do que a unidade americana, seria uma conquista revolucionária.

    "O F135 é um motor consideravelmente maior e a maioria dos jatos bimotores teria dificuldade em o acomodar, então, produzir um motor de potência semelhante para um avião de combate bimotor seria uma conquista difícil, mas verdadeiramente revolucionária", disse a mídia.

    Fontes russas relataram que o Izdelie 30 será o motor de caça mais potente do mundo, título que pertence atualmente ao F135, utilizado para alimentar o caça monomotor norte-americano F-35, segundo informou mídia.

    Caça russo de 5ª geração Su-57
    © Sputnik / Maksim Blinov
    Caça russo de 5ª geração Su-57

    De acordo com o contrato, estima-se que as entregas das aeronaves comecem em 2021 e terminem em 2027. Os primeiros caças da série serão entregues com os motores AL-41F1, que são na verdade uma versão atualizada dos motores que impulsionam os caças Su-35. A partir de 2025, espera-se que as aeronaves sejam equipadas com motores da segunda fase, os Izdelie 30.

    A taxa de produção de aeronaves é de mais de 15 aeronaves por ano apenas para as Forças Armadas da Rússia, e potencialmente muito mais para exportação. Acredita-se que a Argélia já tenha efetuado um pedido para os caças, e outros países como China, Vietnã e Mianmar mostram grande interesse.

    Mais:

    VÍDEO mostra caça F-35 da Marinha dos EUA disparando canhão durante exercícios ao largo da Somália
    Caça de última geração da Coreia do Sul tem novas FOTOS reveladas
    Nigéria leiloa na Internet 20 caças MiG-21 comprados da União Soviética
    Há muito superado pela China em tecnologia militar, Japão diz que terá caças não tripulados até 2035
    Mais um atraso: caças F-35 dos EUA têm testes e produção cancelados
    Tags:
    caça, motor, avião, forças armadas, Forças Armadas da Rússia, Su-57
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar