03:26 23 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    8158
    Nos siga no

    Em novo teste da Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa (DARPA, na sigla em inglês) e da Força Aérea norte-americana, o míssil hipersônico experimental HAWC voltou a falhar devido a um "erro banal".

    Em setembro, a DARPA anunciou que havia concluído os testes de transporte de dois veículos de demonstração HAWC (Hypersonic Air-breathing Weapon Concept) e que o míssil estaria voando até o final do ano.

    Contudo, fontes citadas pela Air Force Magazine afirmaram que o teste não pôde ser realizado até o final de dezembro, ressaltando que não se trata de erros de projeto, mas sim de erros banais.

    A Força Aérea e a DARPA efetuaram recentemente um teste, contudo, o míssil não foi liberado do bombardeiro B-52. Os motivos que teriam causado a nova falha não foram revelados, mas, segundo as fontes, seriam "erros básicos" relacionados à mecânica.

    Um bombardeiro B-1B Lancer com um míssil JASSM voou sobre a Base Aérea de Edwards, Califórnia
    Um bombardeiro B-1B Lancer com um míssil JASSM voou sobre a Base Aérea de Edwards, Califórnia

    Acredita-se que o míssil, que conta com um sistema de propulsão scramjet, teria ficado danificado, provocando um novo atraso nos ensaios, segundo fontes ligadas à investigação.

    A agência do Departamento de Defesa se negou a fornecer detalhes sobre o incidente, alegando que "os detalhes deste tipo de demonstrações de voo são secretos".

    Apesar de a DARPA afirmar que o programa HAWC é confidencial, uma fonte familiarizada com o assunto afirmou que os dados não são fornecidos por não ter nada para comemorar.

    "Garanto que você teria sabido algo sobre isso se houvesse algo para comemorar", afirmou a fonte.

    O incidente é somado a outros contratempos que dificultam o desenvolvimento do programa HAWC, um míssil de cruzeiro hipersônico que requer entrada de ar para combustão. Segundo o cronograma original, o míssil deveria ter realizado o primeiro voo em 2019.

    As empresas Lockheed Martin e Raytheon assinaram um acordo de equipe para integrar o projeto HAWC, tendo o motor para a Raytheon sido fornecido pela Northrop Grumman.

    O diretor-executivo de aquisições da Força Aérea dos EUA, Will Roper, disse recentemente que o desenvolvimento desta tecnologia está mais avançado do que esperava quando assumiu o cargo, o que mostra o interesse em manter operacional o programa de armas com motor scramjet.

    Mais:

    Destróier de última geração dos EUA dispara míssil pela 1ª vez ao longo da Califórnia (VÍDEO)
    Departamento de Estado dos EUA diz monitorar testes russos após lançamento de míssil hipersônico
    EUA estão desenvolvendo míssil hipersônico para lançamento de caças embarcados
    Tags:
    EUA, míssil hipersônico, míssil teleguiado, míssil de cruzeiro, míssil balístico, míssil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar