03:50 28 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    4963
    Nos siga no

    A velocidade que o sistema de mísseis hipersônicos Avangard consegue atingir não permite que os sistemas antiaéreos dos EUA calculem a sua trajetória de voo, tornando-o invulnerável, afirmou à Sputnik especialista militar Viktor Murakhovsky.

    Na quinta-feira (17), o presidente russo Vladimir Putin, durante a grande coletiva de imprensa, afirmou que o sistema de defesa antiaérea dos EUA não é um obstáculo para as novas armas russas, inclusive para o complexo de mísseis Avangard que consegue atingir uma velocidade superior a 20 Mach, ou seja, uma velocidade 20 vezes superior à do som (24.500 km/h).

    "Sabe-se que, para destruir um alvo com sucesso, o antimíssil deve ser apontado para um ponto proativo, ou seja, é preciso calcular a trajetória do alvo e depois apontar o míssil para este ponto. No caso do Avangard, uma manobra de um míssil antiaéreo atrás de um alvo [Avangard] é impossível por uma razão simples, a velocidade [do Avangard] é extremamente alta. O alvo zarpa a uma velocidade de vários quilômetros por segundo, portanto, qualquer manobra ocasiona cargas transversais que nenhum míssil pode suportar", explicou Murakhovsky, membro do conselho de especialistas da Comissão Militar-Industrial da Rússia.

    O momento em que os militares russos se preparam para o lançamento do novíssimo míssil Avangard
    © Sputnik / Ministério da Defesa da Federação da Rússia
    O momento em que os militares russos se preparam para o lançamento do novíssimo míssil Avangard

    O especialista destacou outra avançada arma russa que também é capaz de romper a defesa antiaérea dos EUA – o míssil de cruzeiro de propulsão nuclear com alcance ilimitado Burevestnik.

    "É impossível desenvolver um sistema de defesa antiaérea que consiga cobrir todas as direções, ou melhor, teoricamente é possível, mas para isso nem dez orçamentos militares dos EUA seriam suficientes. As rotas do Burevestnik são criadas de modo a conseguir contornar todas as áreas [onde se localizam] as defesas antiaéreas. Para proteger todo o seu território, os americanos precisariam criar um campo de radar ininterrupto em baixas altitudes e sistemas de defesa antiaérea que consigam dar conta de todas as direções", ressaltou.

    Ao mesmo tempo, Murakhovsky observou que a Rússia não teria que gastar muito dinheiro em armas avançadas, uma vez que todos estes sistemas foram originalmente projetados não para atacar, mas, sim, para retaliação inexorável.

    Mais:

    Mísseis russos são mais aterrorizantes 'que uma bomba nuclear', diz mídia chinesa
    Putin elogia novo míssil Avangard: voa e 'derrete' ao atingir temperaturas de quase 2.000 graus
    Mídia americana estima potencial ameaça de arma hipersônica russa
    Tags:
    EUA, sistema de defesa antiaéreo, Rússia, Avangard, míssil hipersônico, míssil de cruzeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar