16:53 28 Fevereiro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    1210
    Nos siga no

    A Rússia ocupou o segundo lugar no número de aeronaves de combate no mundo, com os Su-27, Su-30, construídos na base de Su-27, MiG-29, Su-25 e Su-24 ocupando a segunda, quinta, sétima e décima posições no ranking, respectivamente.

    Pelo menos cinco aviões militares russos estão entre os dez aviões de combate mais populares do mundo, de acordo com a classificação das Forças Aéreas Mundiais 2021 publicada no ranking Flight International do Reino Unido, realizado em parceria com a empresa de aviação brasileira Embraer.

    Os aviões de combate russos Su-27 e Su-30 (unidos no ranking devido a suas semelhanças), com 1.057 aeronaves ativas e correspondendo a 7% das forças aéreas de combate globais, ocuparam a segunda posição mundial das aeronaves mais ativas na luta aérea, superados apenas pelo F-16 norte-americano, que tem 2.267 caças em serviço atualmente, ou 15% da fatia global.

    O caça MiG-29, projetado durante o período soviético, ficou em quinto lugar, tendo 817 caças espalhados pelo mundo, ou 6% de todos os aviões de combate mundiais.

    Os aviões de combate Su-25 e Su-24 ficaram em sétimo e décimo lugares, respectivamente, compreendendo cada um 3% das aeronaves de combate globalmente.

    Jatos russos Su-25SM durante demonstração aérea na exposição EXÉRCITO 2020
    © Sputnik / Sergei Pivovarov
    Jatos russos Su-25SM durante demonstração aérea na exposição EXÉRCITO 2020

    No total, o relatório estimou a frota aérea russa no mundo em 4.143 unidades, ou 8% de todas as aeronaves de combate. Por sua vez, os EUA compõem 13.232 aviões, ou 25% de todas as aeronaves. O ranking dos dez países com maiores frotas aéreas de combate é o seguinte:

    1. EUA 13.232 (25%)
    2. Rússia 4.143 (8%)
    3. China 3.260 (6%)
    4. Índia 2.119 (4%)
    5. Coreia do Sul 1.581 (3%)
    6. Japão 1.480 (3%)
    7. Paquistão 1.364 (2%)
    8. França 1.057 (2%)
    9. Turquia 1.056 (2%)
    10. Egito 1.053 (2%)

    Brasil na indústria

    O relatório menciona também os rankings de outros tipos de aeronaves, como as especiais, nas quais o Brasil ocupa o sétimo lugar, com 40 aviões e 2% de todas as existentes mundialmente. Essa tabela também é liderada pelos EUA, com 749 aviões e uma fatia de 38%. Brasil também aparece no quinto lugar das aeronaves de transporte, com 124 aviões e uma proporção total de 3%, e em que os EUA ocupam o primeiro lugar, com 941 aviões e 22% de toda a frota mundial desse tipo.

    No total, a América Latina registrou uma queda anual de 3% no número de aeronaves ativas, a maior em todo o mundo.

    Mais:

    SIPRI: mundo segue modernizando arsenais nucleares apesar de Rússia e EUA reduzirem ogivas
    Gastos com defesa: Brasil reduz despesas militares em 2019, mas mantém lugar no ranking
    Brasil reduz importações de armas, mas segue líder da América do Sul, mostra SIPRI
    Tags:
    Egito, Turquia, França, Paquistão, Japão, Coreia do Sul, Índia, China, Rússia, EUA, Reino Unido, Flight International, Su-24, Su-25, MiG-29, Su-30, Su-27
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar