00:53 17 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    5213
    Nos siga no

    O compromisso dos EUA em relação a manter a superioridade militar qualitativa de Israel no Oriente Médio é o pilar central da estratégia da segurança de Jerusalém, diz especialista militar israelense.

    Segundo o autor de um artigo no Defence News, Yair Ramati, antigo diretor de Desenvolvimento, Produção e Fornecimento de Sistemas Antimísseis do Ministério da Defesa de Israel, apesar de os EUA continuarem sendo o maior fornecedor de armamento na região, alguns países europeus, a Rússia e a China estão se tornando fornecedores importantes para os países no Oriente Médio.

    O especialista revela a posição de Jerusalém em relação a possíveis entregas do caça de quinta geração norte-americano F-35 Lightning II aos Emirados Árabes Unidos.

    O especialista israelense considera que o possível bloqueio dos fornecimentos de aviões americanos F-35 por Israel poderia obrigar os Emirados Árabes Unidos a comprar caças russos Su-57 ao invés do avião norte-americano, pondo em questão os interesses mútuos dos EUA e Israel.

    Ramadi afirmou que uma das ameaças à superioridade militar qualitativa de Israel é o "grande volume de contratos militares assinados no Oriente Médio desde o início do século XXI, no valor total de centenas de bilhões de dólares".

    Em outubro, o Breaking Defence informou que os EUA compensarão Israel pela venda dos F-35 Lightning II para os Emirados Árabes Unidos, permitindo a Tel Aviv o acesso direto a satélites secretos do sistema de alerta antecipado de lançamento de mísseis balísticos (SBIRS, na sigla em inglês).

    Além do mais, o secretário de Defesa dos EUA, Mark Esper, assegurou que a superioridade militar de Israel no Oriente Médio, regulada pelo mecanismo Qualitative Military Edge (QME), se manterá mesmo após a possível venda de caças F-35 para os Emirados Árabes Unidos.

    Mais:

    Emirados Árabes anunciam flexibilização de suas leis islâmicas; veja algumas mudanças
    Departamento de Estado dos EUA aprova venda de 50 caças F-35 e 18 drones MQ-9B para Emirados Árabes
    Jordânia e Emirados Árabes condenam assassinato de cientista nuclear iraniano
    Tags:
    EAU, Israel, EUA, Su-57
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar