00:09 07 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    7631
    Nos siga no

    De acordo com o CEO da corporação estatal russa Rostec, Sergei Chemezov, o desenvolvimento do motor da segunda fase para o caça russo da 5ª geração Su-57 será concuído em 2022.

    "Continuamos a trabalhar no motor de segunda fase. Já foram produzidos vários protótipos do novo motor. Está sendo realizada a afinação dos blocos e dos sistemas. Espero que em 2022 os motores estejam prontos e a funcionar. Dentro de alguns anos vamos lançar a sua produção em série", disse Chemezov.

    Ele recordou que a Força Aeroespacial da Rússia já recebeu um lote inicial de dez caças Su-57 para testes operacionais. Até o final do ano, o Exército deve receber o primeiro caça de 5ª geração no âmbito do contrato assinado de fornecimento de 76 jatos deste tipo. Os primeiros caças da série serão equipados com motores de primeira fase.

    Novo tanque T-14 Armata

    O CEO da corporação estatal afirmou que entregas em série do novíssimo tanque T-14 ao Exército da Rússia começarão no próximo ano.

    "As entregas em série do tanque T-14 em plataforma Armata terão início em 2021. Atualmente este é, sem dúvida, o melhor tanque do mundo. A longo prazo esta máquina será o novo principal tanque no Exército russo", disse Chemezov.

    Segundo ele, a operação do tanque Armata será automatizada ao máximo – não será necessário à tripulação colocar o alvo exatamente na mira, será suficiente posicionar aproximadamente a arma no alvo.

    Chemezov ressaltou ainda que a versão não tripulada do tanque T-14 Armata não será produzida em série. Este veículo serve essencialmente para demonstração de tecnologia robótica avançada.

    Visitantes do fórum EXÉRCITO 2019 examinam tanque russo T-14 Armata
    © Sputnik / Valery Melnikov
    Visitantes do fórum EXÉRCITO 2019 examinam tanque russo T-14 Armata

    "Não, claro que não. Usamos este veículo para aperfeiçoar as tecnologias não tripuladas. Utilizamo-lo principalmente como equipamento controlado por tripulação", explicou.

    Defesa russa pede para acelerar desenvolvimento de drones

    Além do mais, o Ministério da Defesa da Rússia solicitou às empresas do complexo militar e industrial do país acelerar o desenvolvimento de drones de combate.

    Em relação ao drone pesado Okhotnik, Chemezov realçou que o aparelho já foi testado em voo juntamente com o caça Su-57.

    O CEO da Rostec disse que os drones furtivos desenvolvidos pelo consórcio Kalashnikov já estão sendo utilizados pelos militares russos na Síria.

    Mais:

    Único tanque de 3ª geração do mundo, T-14 Armata, é testado em modo autônomo
    Tanque T-14 Armata realiza teste de condução autônoma e impressiona revista NI
    Nova proteção para pilotos do caça russo Su-57 está sendo desenvolvida
    Tags:
    tecnologia militar, T-14 Armata, Su-57, avião de assalto, Força Aeroespacial da Rússia, Rostec
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar