08:21 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    162
    Nos siga no

    O orçamento da Defesa no Reino Unido aumentará em 16,5 bilhões de libras (US$ 21,9 bilhões ou cerca de R$ 117,5 bilhões) nos próximos quatro anos, como parte de um plano do governo para investir em capacidade militar.

    A informação foi divulgada através de um discurso do primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, que foi previamente enviado à mídia, conforme publicou o jornal The Guardian. Johnson deve fazer o discurso no parlamento britânico nesta quinta-feira (19).

    "Tomei essa decisão enfrentando a pandemia porque a defesa do reino deve vir primeiro", dirá Johnson, de acordo com citações de seu discurso.
    Boris Johnson, primeiro-ministro britânico, gesticula durante coletiva de imprensa sobre a pandemia da COVID-19
    © AP Photo / Matt Dunham
    Boris Johnson, primeiro-ministro britânico, gesticula durante coletiva de imprensa sobre a pandemia da COVID-19

    O programa, que segundo o premiê criará dez mil empregos por ano em todo o país, será o maior investimento na defesa do Reino Unido desde o fim da Guerra Fria e deve consolidar a posição britânica como o maior gasto com o setor na Europa e o segundo maior na OTAN, atrás apenas dos Estados Unidos.

    "A situação internacional é mais perigosa e intensamente competitiva do que em qualquer outro momento desde a Guerra Fria e a Grã-Bretanha deve ser fiel à nossa história e ficar ao lado de nossos aliados. Para conseguir isso, precisamos atualizar nossos recursos em toda a linha", diz ainda o discurso.

    Além de investir em tecnologia de ponta e tentar posicionar o Reino Unido como líder global em áreas como o ciberespaço, Johnson também anunciará uma nova agência dedicada à Inteligência Artificial, a criação de uma Força Cibernética Nacional e um novo Comando Espacial, com o objetivo de lançar o primeiro foguete do Reino Unido até 2022.

    Mais:

    Boris Johnson decreta lockdown por 1 mês no Reino Unido (VÍDEO)
    Barack Obama pode ser novo embaixador americano no Reino Unido, segundo mídia britânica
    Reino Unido se torna o 5º país a superar 50 mil mortes de coronavírus
    Tags:
    OTAN, EUA, Boris Johnson, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar