23:53 30 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    0 12
    Nos siga no

    A Divisão de Aeronaves do Centro de Guerra Aérea Naval (NAWCAD, na sigla em inglês) adquiriu recentemente um protótipo de logística de sistema aéreo não tripulado para demonstrar o transporte de carga naval de longo alcance de navio para navio e de navio para terra.

    Com o recebimento do protótipo de logística de sistema aéreo não tripulado (UAS, na sigla em inglês) no final de outubro, os engenheiros, testadores e pilotos de testes militares da Divisão de Aeronaves do Centro de Guerra Aeronaval (NAWCAD, na sigla em inglês) estão agora avaliando e adaptando o veículo aéreo adquirido aos requisitos estabelecidos pelo Transporte Aeronaval (MSC, na sigla em inglês) e pelo Comando das Forças da Frota (FFC, na sigla em inglês). O sistema aéreo foi apelidado de Água Azul Marítima (Blue Water Maritime), conta a revista naval on-line americana Seapower.

    "O sistema aéreo não tripulado Água Azul Marítima será desenvolvido e testado posteriormente pela Marinha, para a Marinha", afirmou o contra-almirante John Lemmon da NAWCAD, citado no artigo. "A NAWCAD tem talentos orgânicos e instalações que não são encontrados em nenhum outro lugar. Combinado com maior liberdade de aquisição concedida pelo Congresso, este esforço mostra como estamos fazendo negócios de forma diferente."

    Líder do projeto do Água Azul Marítimo, Bill Macchione sublinha que "o transporte de carga naval requer veículos que possam operar com sucesso em ambientes difíceis que incluem ventos fortes, mar aberto e embarcações no mar".

    Dados históricos de relatórios de baixas da Marinha dos EUA mostram que navios de guerra que ganham status de incapaz ou parcialmente capaz, geralmente recebem esse status por questões relacionadas à logística, como peças ou conjuntos eletrônicos – 90% dos quais são entregas logísticas com peso inferior a 22 quilos. Atualmente, aeronaves táticas como o helicóptero H-60 e a aeronave de rotor inclinado V-22 voam nessas missões.

    Aeronave militar multifunção MV-22 Osprey do Esquadrão Marine Medium Tiltrotor 264 se prepara para pousar no convés do porta-aviões USS Abraham Lincoln de classe Nimitz, durante as manobras em 17 de maio de 2019
    Aeronave militar multifunção MV-22 Osprey do Esquadrão Marine Medium Tiltrotor 264 se prepara para pousar no convés do porta-aviões USS Abraham Lincoln de classe Nimitz, durante as manobras em 17 de maio de 2019

    Reconhecendo o custo e a ineficácia de usar essas aeronaves em missões que poderiam ser concluídas por sistemas aéreos não tripulados, o MSC utilizou a NAWCAD para demonstrar a capacidade de um veículo autônomo de voar nessas missões de logística.

    O centro de guerra solicitou à indústria que demonstrasse plataformas potencialmente viáveis e existentes no mercado. A indústria foi obrigada a provar que seu sistema aéreo não tripulado poderia transportar autonomamente uma carga útil de nove quilogramas para um navio em movimento a 40 quilômetros de distância sem reabastecimento. Dos mais de 65 sistemas aéreos não tripulados que foram analisados, dois sistemas eram tecnicamente avançados o suficiente para atender parcialmente aos difíceis requisitos.

    Com base no desempenho dos sistemas na demonstração do Pax River em 2019, a NAWCAD selecionou a plataforma Group-3 Skyways, pois o pequeno sistema aéreo não tripulado da empresa com sede no Texas tem o tamanho, a capacidade de carga útil e o potencial de alcance necessários para funcionar em um ambiente marítimo, e, em última instância, atender às necessidades do MSC.

    A chegada do sistema ao Esquadrão de Avaliação e Teste Aéreo Não Tripulado (UX) 24 da NAWCAD é o início do treinamento civil e militar, e o desenvolvimento subsequente do sistema atenderá melhor aos requisitos da MSC.

    "A NAWCAD pretende trabalhar com empreiteira para criar um melhor ajuste ao ambiente onde poderia operar potencialmente", disse Macchione. "Estamos empolgados para trabalhar em inovações como asas dobráveis para melhor manuseio e armazenamento em navios, em um sistema de propulsão dupla que funcione com eletricidade e JP-5 [combustível], na capacidade de carga interna versus externa, e em um sistema automático dependente de identificação de transmissão de vigilância", segundo o texto.

    Assim que a NAWCAD fizer o ajuste completo do sistema, o Água Azul Marítimo vai para o Atlântico para experimentos com a frota norte-americana durante a maior parte de 2021.

    "Os resultados da viabilidade técnica e dos esforços de demonstração de tecnologia realizados serão compartilhados e usados para discutir a transição para apoiar as iniciativas da frota", disse James Tomasic, um dos líderes e engenheiro de experimentação do Água Azul Marítimo.

    Mais:

    Demissão do secretário de Defesa não significa que haverá golpe militar nos EUA, diz ex-militar
    Tecnologia militar revolucionária ATLAS dos EUA representa ameaça para tanques russos?
    Rússia e China têm inveja do poder militar dos EUA, considera Trump
    Tags:
    Defesa, segurança marítima, navios de guerra, novas aeronaves, Marinha dos EUA, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar