14:12 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    1411
    Nos siga no

    A venda das aeronaves ao país do Oriente Médio, que recentemente assinou os Acordos de Abraão na Casa Branca, não está garantida, apesar da aprovação do secretário de Estado, Mike Pompeo.

    O Departamento de Estado dos EUA progrediu na terça-feira (10) em relação a venda de caças F-35 por US$ 23,37 bilhões (R$ 126,56 bilhões) aos Emirados Árabes Unidos (EAU), anunciou Mike Pompeo, secretário de Estado do país norte-americano.

    "Isto é em reconhecimento ao nosso relacionamento cada vez mais profundo com os Emirados Árabes Unidos e sobre a sua necessidade de capacidades avançadas de defesa para dissuadir e se defender contra as crescentes ameaças do Irã", disse Pompeo.

    "O acordo histórico dos EAU para normalizar as relações com Israel sob os Acordos de Abraão oferece uma oportunidade única para transformar positivamente o cenário estratégico da região".

    Militares norte-americanos prepararam drone MQ-9 para missão na base de Kandahar, Afeganistão (foto de arquivo)
    © REUTERS / Josh Smith
    Militares norte-americanos prepararam drone MQ-9 para missão na base de Kandahar, Afeganistão (foto de arquivo)

    Além de 50 caças F-35 com valor de US$ 10,4 bilhões (R$ 56,32 bilhões), a venda inclui 18 drones MQ-9B por US$ 2,97 bilhões (R$ 16,08 bilhões), bem como US$ 10 bilhões (R$ 54,15 bilhões) de munições ar-ar e ar-terra.

    Trata-se de uma venda esperada desde que os Acordos de Abraão foram assinados oficialmente em 13 de agosto na Casa Branca, apesar da oposição expressada pelos democratas no Congresso norte-americano em relação a venda. Apesar do avanço no processo, o negócio não está garantido.

    Mais:

    EUA adiam produção em grande escala dos caças F-35
    Caça F-35 dos EUA é apontado como 'único que poderia romper' defesa antiaérea da Rússia
    Mídia norte-americana explica fracasso do caça F-35 dos EUA
    Tags:
    F-35, Emirados Árabes Unidos, Emirados Árabes, Departamento de Estado, Mike Pompeo, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar