02:16 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    4222
    Nos siga no

    Um caça-bombardeiro F-4 Phantom II da Força Aérea do Irã disparou uma bomba inteligente Qassed contra um alvo em movimento durante os exercícios Defensores do Céu na região de Isfahan.

    Além da Qassed, uma munição guiada eletro-óptica inteligente de 900 quilos, aeronaves iranianas dispararam diversos mísseis táticos ar-terra Maverick.

    Ambas as munições atingiram os alvos com precisão milimétrica, segundo o porta-voz dos exercícios, general-brigadeiro Farhad Goudarzi, citado pelo Tehran Times.

    De acordo com Goudarzi, nos exercícios também foi possível observar a operação de drones kamikaze Arash. Os Arash são veículos aéreos não tripulados equipados com ogivas, podendo voar a uma distância de 100 quilômetros antes de despencar sobre fortificações inimigas, destruindo-as.

    Na terça-feira (3), caças Su-24 atacaram alvos inimigos simulados com mísseis inteligentes de 500 quilos. Além disso, jatos F-14 e MiG-29 também participaram das manobras, realizando operações de combate aéreo contra inimigos simulados, enquanto aeronaves McDonnell Douglas RF-4, equipadas com câmeras produzidas no país, realizaram missões de reconhecimento no local.

    Drones Kaman 12 coletaram dados de inteligência e conduziram missões de reconhecimento eletrônico. Na segunda-feira (2), caças F-5, F-7 e F-14, bem como o novo caça iraniano Saeqeh e aviões de reabastecimento Boeing 707, realizaram missões conjuntas com outras aeronaves.

    Os exercícios Defensores do Céu tiveram início na segunda-feira (2), com duração de dois dias, envolvendo unidades de sete bases aéreas.

    O exercício anual é realizado na província de Isfahan, segundo o comandante da Força Aérea iraniana, general-brigadeiro Aziz Nasirzadeh.

    As manobras envolvem caças, bombardeiros, aviões de transporte e reabastecimento, aviões de reconhecimento e drones, incluindo aeronaves de fabricação nacional armadas com mísseis inteligentes de longo alcance, de acordo com o chefe da entidade.

    Teerã enfrenta um impasse com os EUA desde que o presidente norte-americano Donald Trump assumiu o cargo em 2017, quando Washington passou a reforçar a presença militar na região do golfo Pérsico com o pretexto de garantir a segurança das rotas marítimas na região.

    Mais:

    Irã revela nova versão de seu sistema de defesa antiaérea durante exercícios (VÍDEO)
    Debate nos EUA: Biden diz que Rússia e Irã pagarão por 'interferência' em eleições americanas
    Irã realiza exercícios militares massivos de defesa antiaérea em grande parte do país (VÍDEO)
    Tags:
    mísseis, Irã, Força Aérea, avião de assalto, avião de combate, avião de ataque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar