04:42 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    9432
    Nos siga no

    A televisão estatal chinesa mostrou imagens de um exercício envolvendo dois caças chineses J-20, os mais avançados em serviço no país.

    Segundo o jornal South China Morning Post, os aviões lançaram dezenas de foguetes despistadores (decoy, em inglês), utilizados para "enganar" mísseis com sensores de infravermelho. O objetivo é fazer com que o míssil guiado por infravermelho siga o sinal de calor do alvo falso em vez da aeronave.

    Os caças J-20 contam com uma tecnologia furtiva que torna difícil serem detectados e atingidos pelos mísseis guiados por radar. Porém, em um combate próximo, os despistadores são necessários.

    "É uma tática muito útil para um combate de proximidade entre aviões, ou se forem alvejados por um míssil terra-ar lançado a partir de um sistema de defesa antiaérea terrestre", disse o analista militar Song Zhongping, citado pelo jornal.

    A Força Aérea da China intensificou os exercícios de treinamento de combate com seus caças furtivos de quinta geração J-20, segundo meios de comunicação estatais, uma vez que as tensões na região seguem aumentando.

    A transmissão das manobras na televisão estatal vem em meio à escalada de tensões no mar do Sul da China, no estreito de Taiwan e na fronteira com a Índia, e depois que o líder do país, Xi Jinping, pediu aos militares para se concentrarem na "preparação para a guerra".

    Mais:

    China expande produção dos caças J-20 de 5ª geração, diz mídia
    Caças F-16 de Taipé interceptam avião de combate da China no estreito de Taiwan, segundo mídia
    'Provocação arrogante': Pequim critica insígnia da Força Aérea dos EUA de drone sobrevoando China
    Tags:
    Defesa, J-20, voo, aeronave, China, caça
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar