01:05 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    3571
    Nos siga no

    No futuro próximo as Forças Armadas da Rússia receberão novos postos de comando aéreos na base dos aviões de longo curso Il-96-400M. Estes aviões são chamados "aviões do Juízo Final" porque, em caso de uma guerra nuclear, desde esse avião líderes militares e políticos controlarão as tropas em terra, no mar e no ar.

    Apenas a Rússia e os EUA têm aviões desta classe. Embora o cenário da Terceira Guerra Mundial seja ficção científica, os militares sempre se preparam para o pior.

    Salvar o comando

    Ambos os lados preveem que o primeiro golpe no conflito terá como objetivo eliminar a liderança do inimigo para que não possa organizar resistência.

    O objetivo principal dos "aviões do Juízo Final" é retirar as principais personalidades do Estado de áreas ameaçadas e lhes dar a capacidade de controlar as tropas a partir do ar.

    Posto de comando aéreo com base no avião Il-80
    Posto de comando aéreo com base no avião Il-80

    Os caças e aviões de reabastecimento aéreo acompanharão os "aviões do Juízo Final" para garantir a estabilidade destes postos de comando. Uma táctica semelhante foi desenvolvida nos EUA ainda durante a Guerra Fria.

    Substituição longamente esperada

    Força Aeroespacial da Rússia tem quatro "aviões do Juízo Final" Il-80, construídos na base do avião comercial Il-86. Os motores potentes, meios de comunicação modernos e sistema de suporte à vida permitem permanecer no ar durante vários dias com reabastecimento aéreo.

    A diferença entre este avião e o avião comercial Il-80 é seu grande compartimento superior na parte da frente da fuselagem, onde está localizado diverso equipamento eletrônico. Além disso, o Il-80 não tem janelas, para que os passageiros e tripulação não fiquem cegos devido a uma explosão nuclear próxima. A parte de trás tem uma antena para comunicação com submarinos.

    A informação detalhada sobre os Il-80 é segredo de Estado. Sabe-se que a bordo há equipamento para controlo de todos os ramos e armas das Forças Armadas, salas de trabalho e descanso para os passageiros importantes e tanques adicionais de combustível.

    O avião pode decolar de qualquer aeródromo civil ou militar, está equipado com meios de proteção contra armas de destruição em massa e pode funcionar autonomamente em caso de destruição do equipamento terrestre e de satélite dos sistemas de retransmissão, comunicação e navegação.

    Avião de longo curso Il-96-400M projetado pela construtora de aviões Sergei Ilyushin (foto de arquivo)
    © Sputnik / Aleksandr Polyakov
    Avião de longo curso Il-96-400M projetado pela construtora de aviões Sergei Ilyushin (foto de arquivo)
    Contudo, os Il-80 já são usados pelos militares por mais de 15 anos e esgotaram uma grande parte de sua vida útil. Além disso, os Il-86 originais são aviões de médio curso, têm alcance de apenas 3.800 quilômetros. Por isso, justifica-se a escolha do avião Il-96-400M como base para o novo "avião do Juízo Final". O alcance deste avião é de cerca de 9.000 quilômetros com carga máxima.

    'Hotéis voadores' nas Forças Armadas dos EUA

    As Forças Armadas dos EUA têm quatro aviões E-4B Nightwatch (Ronda Noturna), construídos com base no avião Boeing 747. Cada um leva a bordo até 100 pessoas e pode estar no ar até uma semana com reabastecimento regular. Os E-4B estão protegidos das consequências de uma explosão nuclear e têm o equipamento eletrônico mais moderno.

    Este avião é um tipo de hotel voador muito confortável, com cozinha, área de descanso, sala de reuniões, banheiros, sala de comunicação etc., o que permite um trabalho autônomo durante vários dias. As principais personalidades dos EUA escolhem frequentemente o E-4B em lugar do avião presidencial Air Force One para voos longos a outros países durante visitas oficiais.

    Os aviões E-4B são mais velhos do que os Il-80 russos, tendo começado a ser usados nos anos 1970, mas são modernizados constantemente. O alcance do E-4B é de 11.000 quilômetros.

    Avião Boeing E-4B, também conhecido como avião do Juízo Final (foto de arquivo)
    Avião Boeing E-4B, também conhecido como "avião do Juízo Final" (foto de arquivo)

    Além disso, os norte-americanos têm 16 aviões E-6, destinados a manter um sistema de reserva de comunicação com os submarinos nucleares estratégicos e a serem usados como postos de comando do Comando Estratégico dos Estados Unidos.

    Em caso de guerra, estes aviões patrulharão a zona do Atlântico e do Pacífico, comunicando com os submarinos e "aviões do Juízo Final" E-4B.

    Mais:

    Irã afirma ter acordos com Rússia para desenvolvimento de sistemas de sua Força Aeroespacial
    Força Aérea dos EUA reforça arsenal com bomba revolucionária (VÍDEO)
    Força Aérea alemã treina guerra nuclear em exercício da OTAN, diz mídia
    Caça F-35 dos EUA é apontado como 'único que poderia romper' defesa antiaérea da Rússia
    VÍDEO mostra aterrissagem eletrizante após avião sair da pista
    Tags:
    Forças Armadas, submarino, avião, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar