08:00 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    9923
    Nos siga no

    O governo do Japão demanda, incluindo por vias diplomáticas, que duas embarcações chinesas se retirem das águas territoriais japonesas.

    Nesta terça-feira (13), o secretário-geral do Gabinete do Japão, Katsunobu Kato, anunciou:

    "As embarcações chinesas entraram nas águas territoriais do Japão em 11 de outubro e continuam lá, já por mais de dois dias. Isto é extremamente lamentável. Os navios de segurança marítima japoneses reiteram a demanda de saída das águas territoriais do Japão."

    Tóquio também comunicou a Pequim a questão por vias diplomáticas, segundo secretário-geral japonês.

    "Através de canais diplomáticos em Tóquio e Pequim, continuamos repetindo nosso forte protesto. Pedimos que parem de se aproximar de navios de pesca japoneses e deixem nossas águas territoriais o quanto antes", acrescentou Kato.

    Duas embarcações da China entraram nas águas territoriais do Japão neste domingo (11). Contudo, apesar do protesto do governo japonês, as duas embarcações chinesas permanecem onde não deveriam.

    Oficiais da marinha japonesa no convés da embarcação da Força Marítima de Autodefesa do Japão atracada no porto de Thilawa, Mianmar
    © AP Photo / Gemunu Amarasinghe
    Oficiais da marinha japonesa no convés da embarcação da Força Marítima de Autodefesa do Japão atracada no porto de Thilawa, Mianmar

    O incidente é semelhante ao que ocorreu no começo de julho, quando embarcações chinesas permaneceram perto das Ilhas Senkaku por aproximadamente 39 horas.

    Ambos os países declaram soberania sobre estas ilhas em questão. A disputa escalou em 2012, quando o governo japonês adquiriu três das cinco ilhas de um proprietário particular.

    Mais:

    Japão realiza exercícios antissubmarino no mar do Sul da China
    China realiza exercícios militares simultâneos em 4 mares, em meio a tensões regionais
    Japão planeja posicionar caças F-35A em diversas bases aéreas
    Tags:
    embarcação, soberania, disputa, território, China, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar