07:12 31 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    4252
    Nos siga no

    Chamado Míssil Antirradiação de Nova Geração, ele atinge uma velocidade máxima de Mach 2 (cerca de 2.500 km/h) e consegue visar um radar mesmo depois de este se desligar para evitar detecção.

    A Índia testou com sucesso o Rudram 1, um míssil tático antirradiação, informa o jornal Hindustan Times.

    Segundo a mídia, um caça Su-30MKI da Força Aérea da Índia (IAF, na sigla em inglês) lançou o Míssil Antirradiação de Nova Geração, com uma velocidade de até Mach 2 e projetado para destruir radares e sistemas de vigilância inimigos, no campo de ensaios provisório (ITR, na sigla em inglês) de Balasore, na costa de Odisha, baía de Bengala, por volta das 10h30, horário local (02h00, horário de Brasília).

    O míssil pode ser lançado a partir do caça de uma altura que varia de 500 metros a 15 quilômetros e pode atingir alvos emissores de radiação dentro de um alcance de 250 km, relata o jornal. O míssil pode não só rastrear fontes de radiação de uma ampla gama de frequências, mas também fixar um alvo tanto antes como depois do lançamento.

    "Este é um enorme passo em frente", disse um alto funcionário do governo sobre o sucesso do teste de tiro da Organização de Desenvolvimento e Pesquisa de Defesa (DRDO, na sigla em inglês) da Índia.

    "A IAF terá agora a capacidade de realizar operações SEAD [supressão da defesa aérea inimiga] nas profundezas do território inimigo para destruir as instalações da defesa aérea inimiga", disse o funcionário anônimo.

    Rajnath Singh, ministro da Defesa da Índia, parabenizou a equipe de desenvolvedores da empresa.

    O Míssil Antirradiação de Nova Geração (Rudram-1), que é o primeiro míssil antirradiação de produção nacional desenvolvido pela DRDO para a Força Aérea da Índia, foi testado com sucesso hoje no ITR, Balasore. Parabéns à DRDO e a outras partes interessadas por esta conquista notável.

    O míssil é semelhante ao míssil tático guiado antirradiação AGM-88E, que foi introduzido pela Marinha dos EUA em 2017, e pode alvejar radares mesmo que, entretanto, se desliguem para evitar detecção.

    Mais:

    Surge VÍDEO de teste bem-sucedido de míssil antitanque guiado por laser da Índia
    Em meio a tensões com China, Índia testa míssil supersônico BrahMos
    Índia testa protótipo e se aproxima da criação de seu míssil hipersônico (VÍDEO)
    Índia testa com sucesso míssil capaz de carregar ogiva nuclear
    Tags:
    baía de Bengala, Odisha, Hindustan Times, Su-30MKI, Organização de Pesquisa e Desenvolvimento de Defesa (DRDO), Força Aérea da Índia, Força Aérea, Rajnath Singh, EUA, Índia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar