16:42 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    737
    Nos siga no

    O Departamento de Defesa dos EUA e a Lockheed Martin alcançaram acordo que levará ao investimento de US$ 70,6 milhões (R$ 398 milhões) para lidar com defeitos das peças de reposição dos caças F-35.

    Nos últimos meses, a Lockheed Martin e a Agência de Administração de Contratos de Defesa (DCMA, na sigla em inglês) se viram presas em disputa por mais de 15 mil peças de reposição para os caças F-35. Os itens foram enviados às Forças Armadas dos EUA com registros de equipamentos eletrônicos (EEL, na sigla em inglês) incompletos ou incorretos.

    A companhia e a DCMA esperam formalizar um acordo final em algum momento ao longo das próximas duas semanas, afirmou ao portal Defense News o porta-voz da DCMA, Matthew Montgomery, que confirmou o montante de US$ 70,6 milhões (R$ 398 milhões).

    Estes registros permitem ao governo norte-americano rastrear o uso e a vida útil das peças dos caças, fazendo com que se tornem mais econômicos.

    Fotografia de aeronave F-35A durante testes de lançamentos de bombas na Califórnia, EUA
    Fotografia de aeronave F-35A durante testes de lançamentos de bombas na Califórnia, EUA

    Porém, quando os EEL transmitem uma informação incorreta, aumenta o tempo para identificar os dados corretos sobre as aeronaves.

    Em vez de pagar o custo associado aos registros, a companhia vai "compensar o governo com investimentos" que vão garantir a confiabilidade dos dados transmitidos, revelou o porta-voz da Lockheed Martin, Brett Ashworth.

    "Apreciamos a parceria com a Agência de Administração de Contratos de Defesa e o Escritório do Programa Conjunto do F-35, e nos mantemos focados em garantir que o combatente tenha o apoio necessário para empregar as capacidades de jogo de mudança do F-35", diz Ashworth.

    A quantia final do acordo é menos da metade dos US$ 183 milhões (R$ 1 bilhão), inicialmente projetados pela agência para que o governo conserte os registros incorretos desde 2015.

    Mais:

    FOTOS revelam camuflagem russa usada por caças F-35 dos EUA
    Laser da Lockheed Martin integrado em avião derruba míssil à 'velocidade de um raio' (VÍDEO)
    Recado para Rússia e China? EUA enviarão 150 caças F-35 e F-22 para o Ártico, diz senador
    Tags:
    defeito, aeronave, F-35, caça, Lockheed Martin, EUA, defesa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar