05:00 25 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    5815
    Nos siga no

    Fotos foram divulgadas revelando a destruição de um caça armênio Su-25 após queda, que, de acordo com Erevan, foi causada por caça turco.

    De acordo com o Centro Informacional Unificado do Ministério da Defesa da Armênia, que publicou a imagem do caça em sua página no Facebook, o Su-25 foi abatido no espaço aéreo armênio por um caça F-16 da Turquia.

    Nas imagens, é possível observar a fuselagem queimada do avião, que se encontra espalhada em uma colina.

    Nesta terça-feira (29), a porta-voz do Ministério da Defesa da Armênia, Shushan Stepanyan, informou que um caça F-16, pertencente à Força Aérea da Turquia, atingiu um caça Su-25 no espaço aéreo armênio.

    De acordo com Erevan, o piloto da aeronave, o major Valery Danelin, morreu no abate.

    Contudo, de acordo com o diretor de comunicações do presidente da Turquia, Fahrettin Altun, esta "é uma clara fantasia da máquina de propaganda militar da Armênia".

    Já o assistente do presidente azeri, Khikmet Gadzhiev, por sua vez, comentou que dois caças armênios Su-25 se chocaram e explodiram em uma montanha, enquanto todo o resto é "desinformação e absurdo".

    O conflito começou em 1988, quando a região de Nagorno-Karabakh anunciou saída da República Socialista Soviética do Azerbaijão. Na década de 1990, em meio ao confronto, Baku perdeu o controle sobre o território, assim como sobre as regiões em volta.

    Na semana passada, a situação se agravou, estando Erevan e Baku trocando acusações de terem iniciado novas ações militares pela soberania do território contestado.

    Mais:

    Azerbaijão afirma ter destruído sistema S-300 da Armênia em Nagorno-Karabakh
    Conselho de Segurança da ONU pede fim imediato de conflito entre Armênia e Azerbaijão
    Armênia afirma que forças de Karabakh destruíram 137 veículos de combate do Azerbaijão
    Tags:
    Azerbaijão, Armênia, conflito, aeronave, Su-25, caça
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar