08:43 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    9844
    Nos siga no

    Presidente russo Vladimir Putin comparou a capacidade da arma hipersônica russa Avangard de suportar temperaturas extremamente altas em voo com o "efeito de sorvete".

    "Eu acabei de parabenizar os armeiros e o criador do nosso novo aparelho – o bloco planador Avangard. Já falei muitas vezes sobre isto: efeito de sorvete – voa enquanto derrete. A temperatura é de quase 2.000 graus, um pouco menos que no Sol, mas o material aguenta o tempo necessário", disse Putin durante uma reunião com trabalhadores da indústria nuclear.

    No dia 18 de setembro de 2020, Vladimir Putin, durante uma videoconferência com o criador do Avangard, Gerbert Efremov, afirmou que Moscou foi obrigada a desenvolver armas hipersônicas devido à retirada dos EUA do Tratado de Mísseis Antibalísticos (ABM).

    O Avangard é capaz de voar nas camadas densas da atmosfera a distâncias intercontinentais, atingindo Mach 20, ou seja, uma velocidade 20 vezes superior à do som (24.500 km/h).

    Ao se aproximar do alvo, o bloco planador efetua manobras profundas, de várias dezenas de milhares de quilômetros, tanto laterais, como em altitude. Tal característica torna-o uma arma invulnerável para qualquer meio de defesa antiaérea ou antimíssil.

    Mais:

    Trump revela novos detalhes sobre misterioso míssil hipersônico de alta precisão dos EUA
    Exército dos EUA revela novo VÍDEO do impacto de míssil hipersônico lançado no Havaí
    Bombardeiro B-52 dos EUA transporta míssil hipersônico em novo teste (FOTOS)
    Tags:
    Rússia, tecnologias hipersônicas, tecnologia militar, míssil hipersônico, Avangard, Vladimir Putin
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar