18:50 29 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    8250
    Nos siga no

    Em resposta à declaração do Pentágono sobre o desenvolvimento militar da China, o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Wu Qian, observou que os EUA violam o direito internacional e destroem a paz mundial.

    De acordo com a agência de notícias AP, Pequim afirmou que o país norte-americano representa a maior ameaça à ordem internacional e à paz mundial.

    "Muitos anos de evidências mostram que são os EUA que fomentam a instabilidade regional, violam a ordem internacional e destroem a paz mundial", declarou o porta-voz chinês, coronel Wu Qian, adicionando que as ações norte-americanas no Iraque, na Síria, Líbia e outros países durante as últimas décadas causaram a morte de mais de 800.000 pessoas e o deslocamento de milhões.

    O porta-voz também afirmou que Washington, ao invés de emitir relatórios e fazer declarações falsas sobre a China, deveria refletir sobre si mesmo para "tomar medidas concretas para assegurar o desenvolvimento saudável das relações militares bilaterais".

    Anteriormente, o Pentágono sugeriu em um relatório anual que a China pretende duplicar seu arsenal de ogivas nucleares durante esta década.

    Bandeiras da China e EUA tremulam durante encontro de delegações em Xangai, na China (foto de arquivo)
    © REUTERS / Aly Song
    Bandeiras da China e EUA tremulam durante encontro de delegações em Xangai, na China (foto de arquivo)

    O Departamento de Defesa norte-americano assegurou que a modernização e expansão das forças nucleares do país asiático é parte de um esforço de Pequim para superar os EUA e se tornar a potência dominante até 2049.

    Por sua vez, Wu qualificou o relatório dos EUA como "distorção gratuita" dos objetivos da China e da relação entre o Exército de Libertação Popular (ELP) e os habitantes do país.

    Mais:

    China poderá se livrar de títulos do Tesouro dos EUA em meio a tensões com Washington, diz jornal
    Desenvolvimento e tecnologia militar da China superam EUA, reconhece Pentágono
    Filipinas solicitarão apoio militar aos EUA em caso de ataque de Pequim no mar do Sul da China
    Tags:
    distúrbios, relatório, Ministério da Defesa da China, Pentágono, EUA, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar