11:37 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    3212
    Nos siga no

    As características dos motores RD-33 correspondem às necessidades da Turquia para dar potência ao caça turco de 5ª geração TAI TF-X, disse Aleksandr Vatagin, diretor executivo da empresa UEC-Klimov.

    Em entrevista à Sputnik Turquia, Erdogan Karakus, tenente-general aposentado da Força Aérea da Turquia, ex-chefe da Agência de Aviação turca, especificou o que influiu na escolha dos motores russos e, além disso, falou sobre as perspectivas de a Turquia criar o seu próprio motor para caças.

    "Pessoalmente eu valorizo muito a capacidade dos motores russos. Devido ao fato de estes motores estarem equipados com um sistema de bocais de escape móveis, os pilotos são sujeitos a menos gravidade quando aceleram e em curvas fechadas. Na Turquia é prestada atenção a esta questão, já que os pilotos dos aviões cujos motores não têm bocais de escape móveis sentem sobrecargas significativas ao efetuar manobras bruscas. O efeito da gravidade em seu corpo pode aumentar oito vezes em relação ao seu próprio peso", explicou o militar aposentado turco.

    "A estrutura dos motores russos permite reduzir esta carga, ajudando assim o piloto a virar a aeronave com mais facilidade. Neste caso, o efeito de gravidade é de apenas três vezes o seu peso. Esta característica é muito importante durante um combate aéreo. Portanto, como especialista, defendo a utilização de motores russos em nossos aviões. Além disso, como é sabido, enfrentamos determinados problemas relativamente ao fornecimento de motores após as nossas relações com os EUA se tornarem tensas por várias razões", acrescentou.

    Motor russo RD-33MK
    © Sputnik / Ramil Sitdikov
    Motor russo RD-33MK

    Ao falar sobre as perspectivas de a Turquia produzir seus próprios motores, o militar ressaltou que no final de 2023 o país está planejando apresentar duas aeronaves bimotor com base nos cinco motores de F-16 de que dispõe.

    "Estas aeronaves realizarão seus primeiros voos até ao final de 2027. Assim, teremos quatro anos para aperfeiçoar e testar os aparelhos. Ao mesmo tempo, estamos trabalhando ativamente no desenvolvimento do nosso próprio motor. Se não conseguirmos estabelecer cooperação com Rússia neste domínio, as chances de criar um motor de fabricação doméstica aumentarão significativamente. Atualmente, a Turquia e a Rússia têm relações amigáveis estreitas, o que favorece este tipo de cooperação", concluiu Erdogan Karakus.

    O futuro caça turco está sendo desenvolvido pela empresa Indústrias Aeroespaciais Turcas, em cooperação com a Presidência das Indústrias de Defesa (SSB, na sigla em turco), órgão que foi criado pelo governo turco com o objetivo de fortalecer a indústria de segurança nacional e gerenciar o fornecimento de tecnologia militar.

    O novo caça deverá substituir os F-16 norte-americanos antes que eles sejam retirados de serviço, o que está previsto para a década de 2030.

    Mais:

    EUA devem entregar caças F-35 ou devolver dinheiro à Turquia, diz Erdogan
    Turquia apresenta modelo de seu caça de 5ª geração que substituirá F-16 norte-americano (VÍDEO)
    Senadores exigem que Pentágono pare de comprar peças para caça F-35 fabricadas na Turquia
    Tags:
    Rússia, motor, Turquia, caça, F-16
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar