05:30 23 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    1472
    Nos siga no

    Um relatório do Departamento de Defesa dos EUA sugere que a Marinha da China pode equipar seus cruzadores com mísseis balísticos antinavio.

    Esta seria a primeira vez que embarcações levariam este tipo de armamento. Os cruzadores da Marinha da China seriam desta forma os mais bem armados para combate no mundo, refere H. I. Sutton, em um artigo para a Forbes, analisando o relatório publicado pelo Departamento de Defesa dos EUA.

    O primeiro cruzador da classe Renhai foi comissionado em janeiro deste ano, porém, já foi lançada a oitava embarcação da série. Com mais de dez mil toneladas, por si só elas já são embarcações de destaque.

    Marinheiros no convés da embarcação chinesa Taiyuan
    © AP Photo / Mark Schiefelbein
    Marinheiros no convés da embarcação chinesa Taiyuan

    Os novos cruzadores serão equipados com mísseis balísticos antinavio CSS-5 Mod. 5, mais conhecidos como DF-21D. O armamento tem capacidade de alcançar alvos a mais de 900 milhas náuticas e tem como objetivo dissuadir porta-aviões.

    Atualmente, estes mísseis são disparados por veículos lançadores móveis terrestres, contudo, ao armar cruzadores com esta poderosa arma é possível estender o alcance da Marinha da China através do oceano Pacífico.

    Mísseis balísticos antinavio não são as únicas armas de última geração em que a China está liderando. Um navio já conta com um canhão elétrico. Este desenvolvimento demonstra o forte ritmo com que a Marinha da China está expandindo suas capacidades.

    Mais:

    VÍDEO mostra 'tubarão voador' chinês decolando de porta-aviões Liaoning
    Marinha dos EUA 'perde' míssil furtivo enquanto tenta demonstrar força à China, segundo mídia
    Porta-aviões Ronald Reagan conduz manobras da Marinha dos EUA no mar do Sul da China
    Tags:
    embarcações, cruzeiro, Marinha, Marinha da China, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar